Share Button

A Superioridade da Nova Aliança

O Desafio: Seguir Jesus como Salvador e Senhor (pdf)  (mp3)

O Antigo Testamento nos ensina muitas coisas importantes. Dos livros mais antigos da Bíblia aprendemos quem é Deus, quem somos nós, e como o pecado nos separa do Criador. O Velho Testamento preparou o caminho para a vinda do Messias. Nestes livros percebemos bem o problema do pecado e a incapacidade do homem de resolvê-lo. Ao mesmo tempo, várias profecias do Velho Testamento falaram do Ungido que viria para salvar e reinar sobre os homens.

Mas é necessário chegar ao Novo Testamento para realmente conhecer o Salvador e para entender como servir ao Senhor hoje. Vamos considerar melhor o nosso relacionamento com Jesus nestes dois papéis importantes dele.

Jesus Cristo como o Único Salvador

Na nossa sociedade pluralista, a mensagem da cruz se torna cada vez menos aceitável. Para muitos, a fé exclusiva em Jesus não é politicamente correta. O ecumenismo domina o pensamento de um povo que tolera tudo, menos a verdade! Mas a Bíblia não deixa margem neste ponto: “Aquele que tem o Filho tem a vida; aquele que não tem o Filho de Deus não tem a vida” (1 João 5:12).

O Desafio de Seguir o Salvador

Jesus apresentou três elementos fundamentais do discipulado (Marcos 8:34):

(1) Negar a si mesmo. Mas o mundo diz: “Seja realizado e agrade a si mesmo!”

(2) Tomar a sua cruz. Mas o mundo diz: “Fuja do sofrimento!”

(3) Seguir Jesus. Mas o mundo diz: “Siga o caminho que você acha melhor.”

Até no mundo religioso, entre os que se chamam cristãos, o apelo de Jesus tem sido totalmente distorcido. Considere as mensagens pregadas em muitas igrejas hoje – curas, prosperidade, “pare de sofrer” – e compare estas idéias às palavras de Jesus. As pessoas que pregam estas mensagens não estão nos chamando a sermos seguidores verdadeiros de Jesus.

Seguir Jesus como Salvador é um desafio que mudará radicalmente a nossa vida. Jesus ensinou uma lição prática sobre a humildade e serviço e disse: “Porque eu vos dei o exemplo, para que, como eu vos fiz, façais vós também” (João 13:15). Seguir o Salvador até significa sofrer por ele: “Porquanto para isto mesmo fostes chamados, pois que também Cristo sofreu em vosso lugar, deixando-vos exemplo para seguirdes os seus passos” (1 Pedro 2:21).

Seguir a Jesus quer dizer que precisamos aprender falar como ele falava, agir como ele agia, amar como ele amava e pensar como ele pensava. É um desafio e tanto!

O Desafio de Obedecer o Senhor

Muitos querem Jesus como Salvador, mas não o querem como Senhor. Querem a bênção da salvação, mas não o compromisso da submissão. Aceitar Jesus como Senhor exige uma transformação radical.

Jesus afirmou sua própria soberania. As palavras dele vieram do Pai e serão a base do julgamento dos homens (João 12:44-50). Ele disse que a obediência a ele é necessária para ter comunhão com Deus (João 14:23). Também afirmou que toda a autoridade foi dada a ele (Mateus 28:18-20). O Pai lhe deu esta autoridade. Uma vez que Jesus tem toda a autoridade, nós devemos guardar tudo que ele ordena. Esta obediência faz parte da definição do verdadeiro discípulo.

O Pai afirmou a soberania de Jesus. O relato de Mateus 16 trata de momentos de crise na vida dos apóstolos. Eles enfrentavam as ameaças de falsas doutrinas (16:1-12). Pedro confessou a sua fé, mas logo em seguida vacilou e foi repreendido por Jesus (16:13-23). Jesus aproveitou o momento para ensinar sobre o sacrifício e compromisso necessários para ser discípulos (16:24-28). Pedir compromisso total num ambiente de dúvida e contradição requer uma base sólida para estabelecer a fé. Deus sabia disso!

Continuando no mesmo contexto, encontramos o relato de um evento singular – a transfiguração de Cristo (Mateus 17:1-8). Jesus levou três dos apóstolos para um monte onde a sua natureza divina brilhou visivelmente. Apareceram dois heróis do Antigo Testamento, Moisés e Elias, mas logo sumiram para deixar lugar para uma só autoridade, Jesus. O Pai acrescentou seu carimbo de autoridade quando disse: “Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo; a ele ouvi” (17:5). Moisés e Elias sumiram, e só Jesus ficou!

Outros, inspirados pelo Espírito Santo, afirmaram a soberania e a autoridade de Jesus. Jesus é o fundamento (1 Coríntios 3:11), a pedra angular (1 Pedro 2:7-8). Ele é “o cabeça sobre todas as coisas” (Efésios 1:22), “para em todas as coisas ter a primazia” (Colossenses 1:18). Tudo que fazemos deve ser feito com a autorização dele (Colossenses 3:17). Jesus Cristo é “o Soberano dos reis da terra” (Apocalipse 1:5).

O Perigo de Desrespeitar a Palavra do Rei

Agir sem permissão é a mesma coisa de mudar ou remover a lei. Podemos ilustrar este princípio importante observando o argumento apresentado em Hebreus 7:11-14. A lei do Antigo Testamento não deu permissão para Jesus ser sacerdote. A lei autorizou sacerdotes da tribo de Levi, mas Jesus veio de Judá. Não precisava de uma proibição específica, porque a lei não deu permissão: “pois é evidente que nosso Senhor procedeu de Judá, tribo à qual Moisés nunca atribuiu sacerdotes” (7:14). Jesus se tornou sacerdote, mas não de acordo com a lei do Antigo Testamento. Quando fez algo que a lei não autorizou, ele mudou ou removeu a lei (a palavra para mudança no 7:12 vem da mesma raiz grega da palavra remoção no 12:27). Jesus tem autoridade para mudar a lei (Mateus 28:18). Ele removeu o primeiro testamento e deu o Novo Testamento (Hebreus 10:9; 8:6).

Agora nós vivemos sob a Nova Aliança dada por Jesus. E nós não temos autoridade para mudar ou remover sua palavra. Se agirmos sem a autorização do Novo Testamento, estaríamos mudando a palavra de Jesus. Percebemos a importância de agir somente conforme a permissão dada por Jesus, nunca indo além da sua palavra.

Este ponto é fundamental para entender a confusão religiosa atual e como sair dela. Devemos deixar de lado as tradições humanas, pois invalidam a palavra de Deus (Marcos 7:13). Precisamos rejeitar doutrinas humanas, pois o ensinamento delas torna vã a adoração a Deus (Marcos 7:6-9). Quando olhamos para as diversas denominações fundadas por homens para divulgar doutrinas humanas, devemos lembrar das palavras de Jesus: “Toda planta que meu Pai celestial não plantou será arrancada” (Mateus 15:13).

Aqueles que realmente querem servir a Jesus como Senhor precisam ficar dentro dos limites da sua palavra, não ultrapassando o que está escrito na Bíblia (1 Coríntios 4:6). Jamais devemos brincar com a palavra de Deus, pois “Todo aquele que ultrapassa a doutrina de Cristo e nela não permanece não tem Deus; o que permanece na doutrina, esse tem tanto o Pai como o Filho” (2 João 9).

Conclusão

Onde os homens pregam diversos caminhos, Jesus oferece um só. Onde os homens pregam doutrinas próprias, Jesus oferece a única verdadeira. Os caminhos dos homens levam à morte, mas Jesus oferece a vida eterna (Jeremias 10:23; Provérbios 14:12).

 – por Dennis Allan
d168

Leia mais sobre este assunto:

Deus, o Homem e o Pecado  (mp3)
Vislumbres da Redenção
   (mp3)
Precisamos de Jesus Cristo 
   (mp3)
A Letra X O Espírito
  (mp3)

O Antigo Testamento Não Governa o Nosso Serviço Hoje
  (mp3)
Ele é Senhor e Cristo
Submeter-se ao Senhor

A Glória do Senhor na Face do Discípulo

Como Podemos Agradar ao Senhor?


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970.

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2015 Karl Hennecke, USA