Share Button

A Gratidão

Uma mulher passou anos da vida trabalhando, lavando as roupas de sua família à mão. Já tinha visto outras pessoas usando suas máquinas de lavar, mas ela simplesmente não tinha condições de comprar uma. O marido dela queria lhe dar uma máquina como presente, mas ganhava pouco. Ele começou a poupar dinheiro e, depois de muito sacrifício, conseguiu comprar uma máquina nova que facilitaria muito a vida de sua mulher amada. Foi entregue na casa deles e colocada, com todo cuidado, no lugar preparado. A mulher colocou detergente, encheu a máquina com água e pôs as primeiras roupas para lavar. Quando a máquina começou a girar, ela ficou admirada, olhando para o presente que jamais esperava receber. Agradeceu ao marido dezenas de vezes. Para mostrar a sua gratidão, ela caprichava na cozinha e sempre lavava as roupas do marido antes das dos outros membros da família.

Algumas amigas foram visitá-la. Ela as levou à lavanderia, e sorria o tempo todo enquanto mostrava-lhes a sua nova máquina. Cada amiga ouvia a história do amor do marido dela e do sacrifício que ele fez para lhe dar esse presente tão especial. Ela cuidava bem da máquina, sempre a mantendo limpa e em boas condições para o próximo uso. Cada vez que a usava, ela lembrava da generosidade e sacrifício do seu marido. Ela sentia sincera e profunda gratidão no coração.

Qualquer pessoa educada sabe que deve agradecer quando recebe um presente. A verdadeira gratidão se reflete, também, de outras maneiras. Falamos para outras pessoas; cuidamos bem do presente recebido; procuramos agradar à pessoa que se mostrou generosa para conosco; etc.

A gratidão faz parte da vida do servo de Deus. Devemos mostrar a gratidão para com outros homens, mas o foco deste artigo é a nossa gratidão para com Deus.

Por que ser gratos a Deus?

As respostas a essa pergunta são mais numerosas do que as estrelas no céu. Deus nos deu vida, e preparou um mundo especial para nos agradar. Ele é a fonte das nossas necessidades diárias. Mas, o discípulo de Cristo sente gratidão por outras razões, além das bênçãos materias. Considere alguns dos motivos da gratidão do servo de Deus:

Motivos materiais/terrestres/físicos:

Deus nos dá alimentos e as necessidades da vida (Mateus 6:11,30-34;João 6:11; 1 Timóteo 4:3-4).

Somos abençoados com famílias (Rute 4:12-14; Salmo 127:3; Provérbios 31:10,29-30).

A presença e o bem-estar/segurança de pessoas queridas (Atos 28:15; Efésios 1:16; 1 Tessalonicenses 1:2).

A proteção divina e as vitórias nesta vida (Êxodo 15:1-2; Esdras 8:31).

Devemos orar e agradecer por todos os homens (1 Timóteo 2:1).

Motivos espirituais/celestes/eternos:

Deus enviou a luz para os homens na pessoa de Jesus Cristo (Lucas 1:78; 2:38).

A salvação pela graça em Jesus (Romanos 7:25; 1 Coríntios 1:4; Colossenses 1:12).

O Senhor revelou a sua palavra de maneira que a podemos entender (Lucas 10:21).

Ele nos deu a Ceia do Senhor para lembrar a morte de Jesus (Mateus 26:26-29; 1 Coríntios 11:23-27).

A fé e fidelidade de irmãos espirituais (Romanos 1:8; 6:17; 1 Tessalonicenses 2:13; 3:9; 2 Tessalonicenses 1:3; 2:13; 2 Timóteo 1:3; Filemom 4).

Temos, em Cristo, a vitória sobre a morte (1 Coríntios 15:57).

Nossos irmãos oram e se preocupam conosco (2 Coríntios 1:11; 8:16; 9:11-15).

Deus nos usa, como seus servos, para divulgar a sua palavra (2 Coríntios 2:14).

Deus Todo-Poderoso reina sobre todos (Apocalipse 4:9; 7:12; 11:7).

Temos esses e muitos outros motivos para ser gratos a Deus. Resumindo, devemos lembrar que Deus é a fonte de todas as coisas boas que recebemos (Tiago 1:17). Ele nos ama e mostra o seu amor em tudo que faz para conosco. Devemos viver constantemente agradecidos ao Senhor.

Como mostrar a nossa gratidão a Deus?

A mulher que ganhou a máquina de lavar falou para o marido, expressando a sua gratidão. Ela fez coisas para lhe agradar. Também, falou para outras pessoas sobre a bondade do homem que a amava. Como servos de Deus, devemos mostrar gratidão das mesmas maneiras:

Expressemos a nossa gratidão a Deus em palavras.

Orações freqüentemente incluem palavras de gratidão. Paulo disse: "Antes de tudo, pois, exorto que se use a prática de súplicas, orações, intercessões, ações de graças, em favor de todos os homens" (1 Timóteo 2:1). Ações de graças fazem parte da comunicação essencial do servo ao Senhor. Devemos enfatizar oração em nossas vidas, orando "sem cessar" e dando graças "em tudo" (1 Tessalonicenses 5:17-18). Como pessoas radicadas e edificadas em Cristo, vamos crescer em ações de graças (Colossenses 2:7). Percebemos em tais trechos que a oração não é meramente um ritual ou obrigação de falar certas palavras de rotina. É uma parte fundamental da vida do servo de Deus (Colossenses 4:2).

Ações de graças são um aspecto do louvor a Deus, e representam uma oferta feita a ele. No Velho Testamento, ações de graças freqüentemente são citadas em relação à adoração musical (Neemias 12:46; Salmo 69:30; 100:4; etc.). Sob o Novo Testamento, louvamos a Deus com salmos, hinos e cânticos espirituais, com gratidão em nossos corações (Colossenses 3:16; veja Efésios 5:19-20). Na antiga aliança, ações de graças são mencionadas várias vezes quando se fala das ofertas e dos sacrifícios feitos pelo povo judeu (2 Crônicas 33:16; Salmo 107:22; Jeremias 33:11). Na aliança de Cristo, mostramos a gratidão em nossos sacrifícios e ofertas (2 Coríntios 9:11-12).

Pensando dessa forma ajudará o nosso louvor. Ao invés de oferecer adoração egoísta, do estilo e da maneira que nos agrada, louvaremos ao Senhor da maneira que ele pede. Bandas de rock ou hinos acompanhados por instrumentos musicais podem agradar ao homem, mas o Senhor, na Nova Aliança, pediu louvor que vem do coração, oferecido com a voz e os lábios do adorador que serve em espírito e em verdade (leia João 4:24; 1 Coríntios 14:15; Efésios 5:19; Colossenses 3:16; Hebreus 13:15).

Quando louvamos a Deus para mostrar a nossa gratidão, vamos levantar as nossas vozes em adoração sincera. Vamos cantar louvores a Deus porque ele merece a honra. Pensemos no signficado de cada palavra que cantamos, porque queremos adorar em espírito e em verdade.

Mostremos nossa gratidão fazendo coisas para agradar a Deus.

A nossa obediência a Deus reflete a gratidão de pessoas resgatadas pelo sacrifício de Jesus. Paulo frisa bem esse fato na sua carta a Tito. Leia e pondere a mensagem de Tito 2:11 - 3:8. Este trecho destaca a necessidade da santidade nas nossas vidas: "...educando-nos para que, renegadas a impiedade e as paixões mundanas, vivamos, no presente século, sensata, justa e piedosamente..." (2:12). Paulo descreve os seguidores de Cristo como "um povo exclusivamente seu, zeloso de boas obras" (2:14). Fala sobre a obediência a Deus em termos práticos: "Lembra-lhes que se sujeitem aos que governam, às autoridades; sejam obedientes, estejam prontos para toda boa obra, não difamem a ninguém; nem sejam altercadores, mas cordatos, dando provas de toda cortesia, para com todos os homens" (3:1-2). Devemos perceber que Paulo não está ditando regras ou impondo a sua própria vontade sobre os homens. Ele descreve a conduta de pessoas realmente convertidas a Cristo, pessoas dedicadas a Deus e determinadas a fazer a vontade dele.

O mesmo texto mostra os motivos por trás desta transformação no caráter e no procedimento do discípulo do Senhor. Naturalmente sentimos gratidão, porque: (a) Deus mostrou a sua bondade para nos salvar:"Porquanto a graça de Deus se manifestou salvadora a todos os homens" (2:11); "Quando, porém, se manifestou a benignidade de Deus, nosso Salvador, e o seu amor para com todos... segundo sua misericórdia, ele nos salvou..." (3:4-5); "...justificados por graça..." (3:7); (b) Temos esperança em Cristo: "...aguardando a bendita esperança e a manifestação da glória do nosso grande Deus e Salvador Cristo Jesus" (2:13); "...a esperança da vida eterna" (3:7); (c) Jesus se sacrificou por nós: "o qual a si mesmo se deu por nós" (2:14); (d) Ele nos purificou para ser seu povo especial: "...e purificar, para si mesmo, um povo exclusivamente seu, zeloso de boas obras" (2:14); (e) Recebemos a renovação do Espírito Santo: "ele nos salvou mediante o lavar regenerador e renovador do Espírito Santo, que ele derramou sobre nós ricamente, por meio de Jesus Cristo" (3:5-6); (f) Ele nos fez herdeiros de Deus: "...nos tornemos seus herdeiros" (3:7).

Uma vez que Deus fez tudo isso, quem não mostraria sua gratidão na obediência? "...para que os que têm crido em Deus sejam solícitos na prática de boas obras" (3:8).

Falemos a outras pessoas sobre a bondade de Deus.

Davi reconheceu o valor da sua salvação e pediu o privilégio de poder falar para outras pessoas: "Então, ensinarei aos transgressores os teus caminhos" (Salmo 51:13); Paulo valorizou a sua salvação e deu importância à evangelização de outros: "...pois sobre mim pesa essa obrigação; porque ai de mim se não pregar o evangelho" (1 Coríntios 9:16). Paulo entendeu que a divulgação do evangelho continuaria de uma geração para outra: "E o que de minha parte ouviste através de muitas testemunhas, isso mesmo transmite a homens fiéis e também idôneos para instruir a outros" (2 Timóteo 2:2). Uma vez que entendemos o significado da salvação em Cristo, falaremos aos outros. Pedro e João disseram: "...pois nós não podemos deixar de falar das coisas que vimos e ouvimos" (Atos 4:20).

Mostremos a nossa gratidão

Cada cristão foi resgatado pelo amor de Deus manifestado na cruz de Cristo. A nossa gratidão nos motivará a adorar a Deus, viver por ele, e divulgar a boa nova para todos ao nosso redor. Ele merece isso, e muito mais!

-por Dennis Allan
D115

Leia mais sobre este assunto:
Agradecidos por nossos irmãos
Por que Jesus orava?

A Graça Concedida

Gratidão e Bênção

Uma Vista Panorâmica dos Salmos

A Música na Adoração a Deus

Contentamento


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970.

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2015 Karl Hennecke, USA