Enfrentando o Medo

Algumas palavras são simplesmente assustadoras. Assalto. Estupro. Homicídio. Câncer. Morte. Guerra. Inferno. Em nossas vidas, enfrentamos estas palavras e as realidades que representam, mas como devemos reagir? Cristãos, pessoas que sinceramente confiam no Senhor, devem sentir medo? O que diz a Bíblia sobre o medo?

É Normal Ficar Assustado
Neste estudo, vamos observar que há vários sentidos em que o discípulo de Cristo não precisa, e nem deve, temer. Para não criar uma preocupação desnecessária (medo de sentir medo?!), devemos notar que é normal ficar assustado em algumas situações. Deus criou o ser humano e outras criaturas com a capacidade de reconhecer e reagir ao perigo. O pedestre que não reconhece o perigo de um ônibus descontrolado chegando em alta velocidade não tem muita expectativa de vida numa cidade grande. A criança que não percebe o perigo de cair num precipício pode, facilmente, perder a vida. O medo natural serve para nos proteger. Não é pecado ficar assustado quando encaramos um cão bravo, ou uma cobra venenosa ou um assaltante armado.

A Decisão: Temer ou Não Temer
Não estamos tratando de reações naturais aos perigos que enfrentamos no dia-a-dia. Vamos considerar as nossas decisões de temer ou não certas coisas e pessoas. A nossa preocupação não é com a adrenalina, e sim com a fé. Vamos abordar a questão do medo do ponto de vista de uma decisão. Podemos fazer uma comparação com o amor. Normalmente, pensamos no amor como se fosse sentimento, algo fora do nosso controle. A própria Bíblia fala sobre o amor nestes termos, especialmente no contexto de atração entre homens e mulheres (Gênesis 34:3; 2 Samuel 13:4,15; 1 Reis 11:1). O amor, porém, é mais do que mero sentimento. É algo que decidimos fazer, e escolhemos o seu objeto. Deus ordenou que nós amássemos, e decidimos fazer ou não o que ele mandou. Assim, devemos amar o Senhor (Mateus 22:37), o nosso próximo (Mateus 22:39), a nossa mulher (Efésios 5:25) e até os nossos inimigos (Mateus 5:44). São ordens do Senhor, e decidimos obedecê-las.

De semelhante modo, decidimos temer ou não temer. Deus fala, e nós obedecemos. Por exemplo, Jesus disse: "Digo-vos, pois, amigos meus: não temais os que matam o corpo e, depois disso, nada mais podem fazer. Eu, porém, vos mostrarei a quem deveis temer: temei aquele que, depois de matar, tem poder para lançar no inferno. Sim, digo-vos, a esse deveis temer" (Lucas 12:4-5). É um mandamento! Não tema estes, mas tema aquele. Sendo mandamento, exige uma decisão. O servo fiel não temerá os perseguidores que matam o corpo, mas temerá aquele que tem poder para lançar no inferno.

Uma vez que compreendemos que decidimos ter medo ou não, podemos apreciar melhor o ensinamento bíblico sobre o assunto.

Não Tenha Medo
Encontramos freqüentes admoestações nas Escrituras contra o medo. 1 João 4:18 diz: "No amor não existe medo; antes, o perfeito amor lança fora o medo. Ora, o medo produz tormento; logo, aquele que teme não é aperfeiçoado no amor." Os servos de Deus não devem temer:

Inimigos do Senhor. Moisés animou o povo de Israel nas suas batalhas contra os povos condenados por Deus na região de Canaã com estas palavras: "Quando vos achegardes à peleja, o sacerdote se adiantará, e falará ao povo, e dir-lhe-á: Ouvi, ó Israel, hoje, vos achegais à peleja contra os vossos inimigos; que não desfaleça o vosso coração; não tenhais medo, não tremais, nem vos aterrorizeis diante deles, pois o Senhor, vosso Deus, é quem vai convosco a pelejar por vós contra os vossos inimigos, para vos salvar" (Deuteronômio 20:2-4; veja Salmo 3). Da mesma forma que Israel enfrentava os inimigos com confiança em Deus, nós devemos pelejar contra os inimigos espirituais. "...porque todo o que é nascido de Deus vence o mundo; e esta é a vitória que vence o mundo: a nossa fé" (1 João 5:4). Paulo escreveu aos coríntios: "Porque, embora andando na carne, não militamos segundo a carne. Porque as armas da nossa milícia não são carnais, e sim poderosas em Deus" (2 Coríntios 10:3-5). O discípulo de Cristo chega ao campo de batalha com a armadura de Deus para poder resistir às ciladas do diabo (Efésios 6:10-18).

Falsos profetas. Muitas pessoas ficam assustadas com as proclamações confiantes de pessoas que alegam ser profetas de Deus. Algumas igrejas dão espaço para revelações e visões, às vezes assustando os adeptos com previsões de acidentes ou outras calamidades. Poucas pessoas param para analisar estes sonhos, visões e profecias de acordo com os ensinamentos bíblicos. Moisés falou claramente que uma profecia não cumprida já seria motivo para desacreditar do "profeta". Não devemos temer tais pessoas: "Sabe que, quando esse profeta falar em nome do Senhor, e a palavra dele se não cumprir, nem suceder, como profetizou, esta é a palavra que o Senhor não disse; com soberba, a falou o tal profeta; não tenhas temor dele" (Deuteronômio 18:22). Jeremias falou do mesmo tipo de "profeta" quando disse: "Não deis ouvidos às palavras dos profetas que entre vós profetizam e vos enchem de vãs esperanças; falam as visões do seu coração, não o que vem da boca do Senhor....Tenho ouvido o que dizem aqueles profetas, proclamando mentiras em meu nome, dizendo: Sonhei, sonhei. Até quando sucederá isso no coração dos profetas que proclamam mentiras, que proclamam só o engano do próprio coração?" (Jeremias 23:16,25-26).

Circunstâncias fora do nosso controle. A angústia que paralisa muitas pessoas hoje vem do medo indevido de coisas fora do nosso controle. Preocupações sobre o amanhã deixam pessoas paralizadas hoje. Jesus disse: "Portanto, não vos inquieteis com o dia de amanhã, pois o amanhã trará os seus cuidados; basta ao dia o seu próprio mal" (Mateus 6:34). Nenhum homem domina o seu próprio futuro, então devemos confiar em Deus, "Não andeis ansiosos de coisa alguma; em tudo, porém, sejam conhecidas, diante de Deus, as vossas petições, pela oração e pela súplica, com ações de graças" (Filipenses 4:6). O ponto chave é entregar a Deus as nossas preocupações sobre coisas fora do nosso controle. Davi aprendeu esta confiança no Senhor: "Em Deus, cuja palavra eu exalto, neste Deus ponho a minha confiança e nada temerei" (Salmo 56:4).

A Fé não Nega a Prudência
Algumas pessoas, reconhecendo a importância de confiar em Deus e de não temer outras coisas e pessoas, têm levado essa idéia ao extremo. Recusam tomar precauções normais em questões de segurança e saúde, afirmando que Deus cuidará de tudo. A fé, porém, não é a falta de prudência. Encontramos boas ilustrações deste fato nas Escrituras. Neemias era um homem de fé, que orava muito e confiava no poder divino. Ele servia como governador de Jerusalém quando os inimigos do povo se prepararam para atacar a cidade. Neemias relata a reação dele e do povo: "Porém nós oramos ao nosso Deus e, como proteção, pusemos guarda contra eles, de dia e de noite" (Neemias 4:9). Paulo se dedicava constantemente à oração e sempre seguia as orientações do Senhor. Quando ele descobriu que os judeus tinham armado uma cilada para pegá-lo, o apóstolo pediu a ajuda de seu sobrinho e do comandante da cidade. Este mandou Paulo para Cesaréia sob a proteção de centenas de soldados (Atos 23:12-33). Nós, também, devemos agir com prudência. Deus nos criou com inteligência para dominar as outras criaturas (Gênesis 1:26). Ele nos deu o bom senso para nos proteger da chuva, do frio, e de ventos fortes. O Criador abençoou o homem com a capacidade de aprender sobre ciências e medicina para melhorar a qualidade e a segurança da vida. O mesmo Senhor que prometeu as necessidades de vida aos fiéis disse que os mesmos homens devem trabalhar para comer (Mateus 6:31-33; 2 Tessalonicenses 3:10). Devemos orar ao Senhor pedindo proteção, ao mesmo tempo mostrando o bom senso para trancar as portas antes de dormir. Quando sofremos de alguma enfermidade física, devemos fazer as nossas súplicas a Deus e aproveitar a ajuda de médicos e outros profissionais que entendem mais da saúde do que nós. A presença da fé não é a ausência da prudência!

Tenhamos Medo de Deus
A maior parte das referências bíblicas sobre o medo e temor falam de Deus. Enquanto o Senhor condena o medo dos inimigos, perseguidores, etc., ele exige o medo do nosso Criador e Redentor. Alguns procuram diminuir a força destas palavras (medo, temor, tremor) quando se referem a Deus. Sugerem que tratam de respeito e reverência, mas não de medo. Enfatizam a bondade de Deus enquanto esquecem sua severidade (Romanos 11:22). Existem palavras na Bíblia para respeito e reverência, que também devemos ao Senhor. Mas, quando as Escrituras dizem que devemos temer e tremer na presença de Deus, estão falando da atitude de homens imperfeitos e fracos na presença do Deus Santo e Todo-poderoso. Devemos sentir medo na presença do Deus Eterno. Assim, devemos honrar homens e reis e temer a Deus (1 Pedro 2:17). Devemos resistir ao Diabo e temer o Senhor (1 Pedro 5:8-9; Efésios 6:11,16; Salmo 111:10; Provérbios 9:10). E quando pensamos em Deus com respeito, temor e tremor, jamais devemos esquecer que ele é o juiz que trará castigo de fogo vingador sobre os rebeldes (2 Tessalonicenses 1:6-9). O Diabo e seus servos podem matar o corpo, mas devemos temer Deus, porque ele tem poder para lançar no inferno (Mateus 10:28; veja Apocalipse 20:10,14-15). "Horrível coisa é cair nas mãos do Deus vivo" (Hebreus 10:27,31).

"Ensina-me, Senhor, o teu caminho, e andarei na tua verdade; dispõe-me o coração para só temer o teu nome" (Salmo 86:11).

-por Dennis Allan
D104

Leia mais sobre este assunto:
"Não Tenha Medo"

O coração apinhado

As exortações a orar dadas por nosso Senhor

O Salmo do Grande Pastor

"Nada Disponhais Para a Carne"


ESTUDOS BÍBLICOS     PESQUISAR NO SITE     MENSAGENS EM ÁUDIO    
MENSAGENS EM VÍDEO   
ESTUDOS TEXTUAIS    ANDANDO NA VERDADE  
O QUE ESTÁ ESCRITO?
  
O QUE A BIBLIA DIZ?

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970.

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©2014 Karl Hennecke, USA