Em 1 Coríntios 7:11, Paulo autorizou o divórcio?

Jesus disse: "Quem repudiar sua mulher e casar com outra comete adultério; e aquele que casa com a mulher repudiada pelo marido também comete adultério" (Lucas 16:18). Também disse: "Quem repudiar sua mulher, não sendo por causa de relações sexuais ilícitas, e casar com outra comete adultério" (Mateus 19:9). A palavra do Senhor sobre o divórcio é rígida, especialmente quando vista da perspectiva de uma sociedade que valoriza o prazer e os sentimentos acima de compromissos e deveres.

Algumas pessoas que até reconhecem a rigidez de Deus quanto ao divórcio acreditam que Paulo abriu uma certa brecha em 1 Coríntios 7:10-11 – "Ora, aos casados, ordeno, não eu, mas o Senhor, que a mulher não se separe do marido (se, porém, ela vier a separar-se, que não se case ou que se reconcilie com seu marido); e que o marido não se aparte de sua mulher." Será que o versículo 11 anula a ordem do versículo 10? Deus proíbe o divórcio em um versículo e o autoriza no seguinte?

Além da dificuldade óbvia de uma contradição imediata, uma análise do texto nos mostra que o versículo 11 não se trata de permissão para divorciar e sim, instrui sobre como agir uma vez que alguém já pecou.

Uma construção gramatical paralela em 1 João 2:1 esclarece o sentido. Naquele versículo, João disse: "Filhinhos meus, estas coisas vos escrevo para que não pequeis. Se, todavia, alguém pecar, temos Advogado junto ao Pai, Jesus Cristo, o Justo". Aqui, como em 1 Coríntios 7:10-11, a primeira parte comunica a vontade de Deus (Não se separar/Não pecar) e a segunda parte explica o que a pessoa desobediente deve fazer depois de pecar (Não casar-se ou reconciliar-se/Procurar o Advogado).

O ensinamento de Paulo, como o de Jesus, é claro. Não devemos divorciar. A pessoa que pensa em divorciar, dizendo que não pretende casar com outra pessoa depois, ainda estaria desobedecendo a palavra do Senhor. Estaria fazendo exatamente o que Deus proíbe, assim transgredindo a lei divina. João disse: "...o pecado é a transgressão da lei" (1 João 3:4). Ao mesmo tempo, esta decisão de divorciar cria uma situação difícil para a pessoa repudiada. Jesus avisou: "Qualquer que repudiar sua mulher, exceto em caso de relações sexuais ilícitas, a expõe a tornar-se adúltera; e aquele que casar com a repudiada também comete adultério" (Mateus 5:32).

Vamos evitar a crueldade, o adultério e a condenação de Deus. Vamos ser fiéis ao compromisso absoluto do casamento e amar os nossos cônjuges – até que a morte nos separe.

– por Dennis Allan

Leia mais sobre este assunto:
O que Deus diz sobre o divórcio
Prevenindo o Divórcio Antes do Casamento
O Pecado do Divórcio
Deus Odeia o Divórcio
Casamento, Divórcio e Novo CasamentoA busca por saídasHá um inocente?
Divórcio e Arrependimento
Se o casamento com divorciados é pecado, por que muitas igrejas o aceitam?


ESTUDOS BÍBLICOS     PESQUISAR NO SITE     MENSAGENS EM ÁUDIO    
MENSAGENS EM VÍDEO   
ESTUDOS TEXTUAIS    ANDANDO NA VERDADE  
O QUE ESTÁ ESCRITO?
  
O QUE A BIBLIA DIZ?

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970.

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©2014 Karl Hennecke, USA