Share Button

Salmos: Lição 24

Salmos 130 - 137

Opovo de Israel gozava o privilégio especial da habitação de Deus no seu meio. Quando Davi levou a arca para Jerusalém, aquela cidade passou a ser a Cidade Santa, e representava a comunhão de Israel com o Senhor. Os fiéis celebravam esta comunhão, e sacerdotes justos conduziam o povo na adoração ao Senhor. O mesmo Deus que tirou os israelitas do Egito habitava em Jerusalém! O verdadeiro Deus de misericórdia, o Deus dos céus, mantinha uma relação especial com o povo de Israel. Os Salmos 130-134 completam a série de Salmos de degraus, e os próximos dois apresentam temas semelhantes sobre louvor do Deus que habita em Jerusalém. O último desta lição olha de um outro ponto de vista. É um Salmo de angústia expressando a lamentação do povo no cativeiro na Babilônia, longe de Jerusalém e sentindo saudades da Cidade Santa.

Salmo 130 Deus Perdoa Os que O Temem

    1-2 O Salmista clama a Deus, esperando ser ouvido

    3-4 Se Deus castigasse todos os pecados, ninguém sobreviveria; ele perdoa os que o temem (veja 1 João 1:7-9)

    5-8 Deus é misericordioso para perdoar aqueles que esperam nele

Salmo 131 A Alma Encontra Sossego em Deus
    1 O Salmista não se entrega ao orgulho

    2 Ele acha calma no Senhor, como uma criança no colo da mãe

    3 Israel deve esperar no Senhor
Salmo 132 A Aliança de Davi com Deus
    Este Salmo se refere à chegada da arca em Jerusalém, e ao desejo de Davi de preparar uma casa para Deus na cidade santa. Consiste em duas partes: as promessas de Davi a Deus (1-10) e as promessas de Deus a Davi (11-18). Compare 2 Samuel 7:1-17 

    1-10  As Promessas de Davi a Deus 
            Davi não descansaria até preparar lugar para Deus (1-5) 
            O povo trouxe a arca para Jerusalém para adorar a Deus (6-7) 
            Davi pede para Deus entrar no seu lugar de repouso e não desprezar o louvor do povo (8,10)
            Para isso, ele entende que os sacerdotes e os fiéis precisam louvá-lo em justiça (9)

    11-18 As Promessas de Deus a Davi
            Um descendente de Davi reinaria no seu trono (11)
            Se os seus descendentes fossem fiéis, Deus estabeleceria a dinastia de Davi (12)
            Deus escolheu Sião (o monte do templo) e pretendia habitar lá (13-14)
            Por sua presença, ele ia abençoar o povo (15)
            Ele vestiria os sacerdotes e daria motivo de alegria aos fiéis (16; veja 9)
            Ele exaltaria a força de seu ungido e o colocaria acima dos seus inimigos (17-18)
Salmo 133 A Abençoada Unidade de Irmãos
    1 É bom viverem unidos os irmãos (veja 1 Coríntios 1:10; João 17:21)

    2-3 A unidade dos irmãos é uma bênção que desce do céu

    3 O Senhor oferece esta bênção para sempre
Salmo 134 Bendizer ao Senhor
    1-2 Os que servem na Casa do Senhor devem bendizer o nome de Deus

    3 Deus, o Criador do universo, abençoa os seus servos
Salmo 135 Louvor ao Deus de Israel
    1-4 Deus merece louvor porque ele é bom para com o seu povo escolhido

    5-7 Deus é grande! Ele domina todo o universo

    8-12 Deus venceu os povos e deu a herança ao povo de Israel. Ele castigou o faraó do Egito (8-9), derrotou os reis no caminho para a terra (10-11) e expulsou os cananeus para
    dar sua terra a Israel (11-12)

    13-14 Jeová é o eterno e verdadeiro Deus

    15-18 Os ídolos são impotentes criaturas dos homens (compare 115:4-8)

    19-21 Deus merece o louvor de seu povo. Aqui ele usa quatro termos para identificar os fiéis (compare 115:9-11 e 118:2-4): Casa de Israel (19), Casa de Arão (19), Casa de Levi (20) e “vós que temeis ao Senhor” (20)
Salmo 136 A Misericórdia de Deus
    Este Salmo de louvor repete o estribilho “porque a sua misericórdia dura para sempre” em cada um de seus 26 versículos. Entre essas linhas, apresenta uma linha contínua de louvor, começando com a existência e supremacia de Deus, passando pela criação, e terminando com um resumo da história de suas obras para com Israel, desde o êxodo até o período dos juízes.

    1-4 Deus, o Senhor dos senhores, merece a gratidão do homem. No princípio, Deus (veja Gênesis 1:1)

    5-9 Deus é o Criador do universo (“No princípio, criou Deus os céus e a terra” – Gênesis 1:1)

    10-25 Deus demonstrara as suas grandes obras na história de Israel
            Na morte dos primogênitos (10; Êxodo 12)
            Na libertação dos israelitas das mãos dos egípcios (11-12; Êxodo 12-13)
            Na travessia do Mar Vermelho (13-14; Êxodo 14)
            Na derrota do exército do Egito no Mar Vermelho (15; Êxodo 14)
            Na passagem pelo deserto (16; Êxodo 15 em diante)
            Nas vitórias sobre reis como Seom e Ogue (17-20; Números 21)
            Na entrega de terras a Israel como herança (21-22; Josué)
            No livramento do povo de seus adversários (23-24; Juízes)
            Na alimentação de toda carne (25; a história do mundo)

    26 Deus merece louvor, “porque a sua misericórdia dura para sempre”
Salmo 137 Os Cativos Lamentam a Destruição de Jerusalém
    Este Salmo se enquadra no período do cativeiro na Babilônia, provavelmente logo após a queda de Jerusalém em 586 a.C. Judeus no cativeiro lembram do templo em Jerusalém, e não sentem a vontade de cantar louvores na terra estranha

    1-3 O povo no cativeiro sente saudades de Sião, e não consegue cantar com alegria no cativeiro na Babilônia

    4-6 Para eles, seria uma grande traição esquecerem-se de Jerusalém

    7-9 Eles pedem vingança contra os povos envolvidos na sua queda, especificamente contra:
            Edom (veja Obadias 11-14; Ezequiel 25:12-14)
            A Babilônia, a nação usada por Deus para castigar Judá. Foram excessivamente cruéis em cumprir essa tarefa, e Deus os castigou por isso (veja Jeremias 50-51; Habacuque 2)

Perguntas

Responda às seguintes perguntas sobre Salmos 130 - 137.

Salmo 130
1. Se Deus castigasse todos os pecados, quem teria a vida?

Salmo 131
2. Onde encontramos sossego?

Salmo 132
3. Quem fez promessas a Deus sobre a habitação do Senhor?
4. Deus fez promessas sobre os descendentes de quem?

Salmo 133
5. A unidade entre irmãos vem de quem?

Salmo 134
6. O que deve ser a preocupação principal dos servos na casa do Senhor?

Salmo 135
7. Para cumprir as suas promessas a Israel, Deus derrotou reis de quais lugares?

Salmo 136
8. Qual frase é repetida 26 vezes neste Salmo?
9. Quais livros do Velho Testamento servem como base para este Salmo?

Salmo 137
10. Qual foi a data aproximada deste Salmo?
11. Qual circunstância dificultou o louvor dos judeus?
12. Eles pediram vingança contra quais povos? Por quê?


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970.

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2015 Karl Hennecke, USA