Share Button

Salmos: Lição 18

Salmos 97 - 103

Os Salmos incluídos nesta lição destacam os atributos de Deus, demonstrando a sua grandeza em poder, justiça, misericórdia, etc. Cada Salmo convida o servo de Deus a conhecer e apreciar mais o seu Criador e Redentor. Para permanecer na presença dele, o homem precisa adotar as atitudes e os pensamentos de Deus, participando da natureza divina. 

Salmo 97 Justiça e Juízo: A Base do Trono de Deus

    A justiça e o juízo são a base do trono de Deus, e servem para distinguir entre os servos do Senhor e os ímpios. Ele dá alegria para os retos de coração, mas consome os inimigos no fogo de sua justiça

    1-6 O santo caráter de Deus se manifesta diante de toda a criação. Compare o versículo 3 a Êxodo 24:17; Hebreus 10:27; 12:29

    7-9 Os homens se dividem em duas categorias distintas, dependendo de sua reação a Deus: (1) Os incrédulos, que servem aos ídolos, são confundidos; (2) Os fiéis (Sião, Judá) se alegram na justiça de Deus

    10-12 Para gozar a alegria da luz do Senhor, os que amam a Deus precisam, também, detestar o mal. A santidade de Deus exige essa distinção de forma que seja impossível amar o 
    bem sem detestar o mal (veja Tito 1:8 – amigo do bem)
Salmo 98 Deus Merece Louvor por Ser Justo
    Este Salmo continua o tema da justiça de Deus como motivo de louvor 

    1-3 As características de Deus (santidade, salvação, justiça, misericórdia, fidelidade) são evidentes a todos por meio de suas obras maravilhosas e suas grandes vitórias

    4-6 O Salmista convida os servos a adorarem a Deus, usando vários instrumentos musicais. Louvor com instrumentos foi uma das características da adoração no templo em
    Jerusalém

    7-9 Toda a criação adora a Deus porque ele julgará os povos com justiça
Salmo 99 Exaltai ao Senhor, Porque Ele É Santo
    Este Salmo se divide em duas estrofes, cada uma terminando com um refrão quase igual (versículos 5 e 9).

    1-5 Reina o Senhor. Esta frase aparece aqui pela quarta vez nos Salmos (veja 93:1; 96:10 e 97:1). Como os Salmos anteriores, este destaca a posição de Deus como Rei sobre todos (2). Fala da santidade dele como motivo de louvor (3,5,9). Ele é tão superior que os homens devem se prostrar ante os pés dele (5)

    6-9 Deus responde aos fiéis que o adoram. Ele cita aqui exemplos históricos (Moisés, Arão e Samuel) de servos fiéis cujas orações foram atendidas (6-8). O Senhor os perdoou para permitir a comunhão desses homens com o Deus santo (8)
Salmo 100 Entrar no Templo para Adorar a Deus
    1-3 O Salmista chama os adoradores para servir a Deus com alegria e cânticos, porque o Senhor é Deus, o Criador e Pastor de seu povo

    4-5 Deve entrar no templo com hinos de louvor e ações de graças, porque Deus é bom, misericordioso e fiel
Salmo 101 A Promessa de um Rei Justo
    Este Salmo de Davi bem ilustra a aplicação prática dos Salmos anteriores. Deus é santo e justo. Seus servos devem imitá-lo. Como rei, Davi prometeu exaltar os justos e destruir os perversos.
    Leia este Salmo com cuidado, pensando nas aplicações dos mesmos princípios na nossa vida.Não somos reis, mas ainda devemos manter a nossa pureza e exaltar os retos. Não matamos os ímpios, como os reis faziam, mas devemos manter a pureza da igreja, a casa do Senhor

    1-2 Ele louva a Deus e pede a presença do Senhor na sua vida

    3-8 Ele prometeu ser fiel aos princípios de Deus: 
      Não pôr coisa injusta diante de seus olhos (3) 
      Aborrecer e evitar o caminho dos que se desviam de Deus (3) 
      Manter um coração puro, não conhecendo o mal (4) 
      Destruir caluniadores e soberbos (5) 
      Associar-se aos fiéis no seu serviço (6) 
      Evitar fraude e mentiras na sua casa (7) 
      Destruir constantemente os ímpios, para manter a cidade de Deus santa (8)
Salmo 102 Um Servo Aflito Pede a Restauração de Jerusalém
    Este Salmo vem do período do cativeiro na Babilônia ou do retorno a Jerusalém. É uma oração pedindo as bênçãos de Deus para reerguer a cidade santa

    1-11 O Salmista, angustiado e sofrendo aflição, implora que Deus ouça a sua oração

    12-22 Em contraste com a breve vida do Salmista, Deus é eterno e capaz de atender ao pedido de seu servo. Aqui descobrimos o motivo da angústia do servo e a natureza do seu pedido. Ele olhou para as ruínas de Jerusalém e pediu a compaixão de Deus para restaurar a cidade (13-17). Como outras grandes orações, esta se baseia no santo caráter de Deus. Não é apenas um pedido egoísta, do ponto de vista humano, e sim uma petição para glorificar o nome do Senhor (18-22). A resposta favorável de Deus serviria como prova aos povos de sua grandeza. Como outros textos do Velho Testamento,
    especialmente chegando ao final do período, este mostra a esperança da salvação de povos não judeus (15,22)

    23-28 Confiança no eterno Deus. O Salmista reconhece a incerteza de sua própria vida, mas confia no Deus eterno. O mesmo Deus que criou o mundo e existe eternamente vai abençoar os descendentes dos fiéis.
Salmo 103 Bendizei ao Senhor Misericordioso
    1-5 Davi chama a sua própria alma para bendizer ao Senhor. O louvor não deve ser somente da boca para fora, mas feito com toda a força de “tudo o que há em mim” (1). Davi não queria esquecer de nenhuma das bênçãos de Deus: perdoa iniqüidades, sara enfermidades, redime a vida, mostra graça e misericórdia, abençoa o homem na sua velhice (3-5). Observe a ênfase nas bênçãos espirituais recebidas do Senhor

    6-14 Motivos para glorificar o Senhor:
        Faz justiça, julgando a causa dos oprimidos (6)
        Revelou-se a Moisés e ao povo de Israel (7)
        É misericordioso, compassivo, longânimo, benigno (8)
        Não permanece irado para sempre (9)
        Não castiga como o homem merece (10)
        Mostra misericórdia ilimitada para com os seus servos (11)
        Afasta do homem os seus pecados (12) – observe aqui a grandeza do perdão que Deus nos oferece!
        Compadece-se dos seus servos, como um pai, de seu filho (13)
        Reconhece a fragilidade do homem (14)

    15-18 O homem é frágil e vive por pouco tempo, mas a misericórdia de Deus é eterna para com aqueles que o temem. Os servos do Senhor guardam a aliança dele, lembram dos
    preceitos de Deus e os cumprem (18)

    19-22 O Salmo encerra com um apelo a todas as criaturas a bendizerem ao Senhor: os anjos, os exércitos de Deus, todas as obras de Deus e a alma do próprio salmista

Perguntas

Responda às seguintes perguntas sobre Salmos 97 - 103.

Salmo 97
1. Quais atributos de Deus são a base de seu trono?
2. O que o fogo de Deus faz com seus inimigos?
3. O amor para com Deus exige qual atitude em relação ao mal?

Salmo 98
4. Qual característica de Deus é o principal foco deste Salmo?

Salmo 99
5. Por que devemos exaltar ao Senhor?
6. Quais três homens fiéis são citados por nome neste Salmo?

Salmo 100
7. O versículo 3 destaca quais dois aspectos da relação de Deus conosco?

Salmo 101
8. Identifique as principais características da aliança que o rei fez com Deus?
9. Nós devemos menos a Deus?
10. Devemos destruir os ímpios na igreja? O que devemos fazer para manter a pureza da casa de Deus?

Salmo 102
11. Qual fato histórico serve como pano de fundo para este Salmo?
12. Deus teria algum motivo para restaurar a cidade de Jerusalém?

Salmo 103
13. O que quer dizer “misericórdia”?
14. Quando Deus nos perdoa, para onde vão os nossos pecados?
15. Pessoas que temem a Deus fazem o que? (versículo 18)


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970.

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2015 Karl Hennecke, USA