Share Button

Lição 8

As Promessas de Deus a Israel 

(Romanos 9:1-29)


Introdução

    Esta é a resposta a uma segunda objeção

        Nos capítulos 6-8, Paulo tratou da objeção que seu ensinamento encoraja o pecado

        Nos capítulos 9-11, Paulo trata da objeção que seu ensinamento contradiz as promessas de Deus aos judeus

    O ensinamento de Paulo e as promessas de Deus

        Paulo tinha insistido em que seu ensinamento era de acordo com as escrituras do Velho Testamento: veja 1:2; 3:21

        Contudo, quando examinamos as profecias do Velho Testamento, vemos as promessas de Deus aos  
   
     judeus: Isaías 11:11-16; Jeremias 31:31-37; 33:23- 26; Zacarias 8:23; 9:9-10, etc.

        Se os judeus como um todo rejeitaram Cristo, como era a salvação através dele consistente com as  
   
     promessas anteriores de Deus?

A atitude de Paulo para com os judeus (9:1-5)

    Forte afirmação (9:1)

        Três afirmações diferentes para reforçar

        Em Cristo

            Aquele que está em Cristo está sob a mais compulsiva obrigação de dizer sempre a verdade

            Tudo o que Paulo fez apontava para Cristo

        Afirmação solene

    Forte sentimento (9:2)

        Grande tristeza e aflição incessante

        Paulo verdadeiramente tinha compaixão dos seus compatriotas

    Forte compromisso (9:3)

        Se isso fizesse qualquer bem, ele antes desejaria amaldiçoar-se a ver seus irmãos judeus perdidos

        Eles eram seus irmãos na carne; seus irmãos cristãos eram irmãos no espírito

    Descrição dos privilégios dos judeus (9:4-5)

        Continua a lista que Paulo começou em 3:2

        Maravilhosos privilégios, o clímax dos quais era Cristo, que veio através da linhagem judaica

        Cristo é Deus; não devemos minimizar sua divindade

Perguntas: 

1. Qual foi a atitude de Paulo referente aos seus compatriotas?

2. Como Paulo mostrou a medida de seus sentimentos a favor de seus irmãos judeus?

3. Quais bençãos os judeus possuíram?


As promessas de Deus não falharam porque nem todo Israel é Israel (9:6-13)

    Anteriormente Paulo disse que Deus justifica tanto judeus como gentios que têm fé em Jesus Cristo

        Desde que a maioria dos judeus não acreditou em Jesus, a maioria dos judeus não era justificada

        Entretanto, Deus prometeu abençoar os judeus

    Paulo insiste em que as promessas de Deus não falharam

        Porque nem todo Israel é Israel

        Há judeus, e há JUDEUS: João 1:47; Romanos 2:28-29

    Duas ilustrações

        Deus escolheu Isaque e não Ismael

            Os ismaelitas eram descendentes físicos de Abraão, mas não eram contados entre os filhos  
            verdadeiros com respeito às promessas
Deus escolheu quais descendentes de Abraão eram reais

        Deus escolheu Jacó e não Esaú

            Um caso mais forte, desde que a mãe de Ismael era a serva Hagar, e não Sara

            No caso de Jacó e Esaú

                • Ambos, pai e mãe eram os mesmos

                • Filhos da mesmíssima gravidez

                • Jacó foi escolhido independente da lei, porque ele tinha sido escolhido antes mesmo de nascer

            Os descendentes de Esaú não foram contados como herdeiros da promessa, apesar da ligação sangüínea com Abraão

                • Deus sempre tinha escolhido quais descendentes de Abraão eram herdeiros da promessa

                • Quando Deus nos dias de Jesus escolheu os judeus que tinham fé em Cristo, ele estava  
   
             agindo como sempre tinha feito: fazendo a escolha quanto a quais descendentes físicos de  
                Abraão ele considerava serem os verdadeiros filhos de Abraão

            Deus escolhe e sempre tem escolhido quem lhe agrada

                • Deus tem o direito de definir o verdadeiro judeu, sem relação com descendência carnal ou respeito à lei

                • A maioria de Israel não é Israel

                • Se Deus foi justo excluindo Ismael e Esaú das promessas de Abraão, também foi justo excluindo os judeus incrédulos

Perguntas: 

1. Qual era a objeção a qual Paulo respondeu neste capítulo?

2. Qual é a tese principal de Paulo na sua resposta?

3. Como ele mostrou que nem todos os israelitas são, de fato, israelitas?

4. Desafio adicional: Quais judeus eram os verdadeiros israelitas nos dias de Paulo?


Deus não é injusto (9:14-18)

    Deus tem o direito de mostrar misericórdia a quem ele escolhe

        A misericórdia de Deus não está dentro do poder do homem para compelir

        Os judeus pensavam que tinham o direito de comandar a dispensação da misericórdia de Deus

        Os atos dos homens não obrigam a Deus

    Deus tem o direito de endurecer quem ele quer

        Faraó perguntou, "Quem é Jeová?" e Deus lhe deu um curso de dez lições

        Deus levantou Faraó e o castigou

        Deus endureceu o coração dele através das pragas e da retirada deles. Estes mesmos atos abrandaram os corações de outros egípcios. 
        O mesmo fogo que endurece o tijolo amolece o metal

        O endurecimento do coração de um homem por Deus é um castigo pela recusa do homem a amar a verdade 
        (veja 2 Tessalonicenses 2:9-12; 1 Reis 22)

    Observe

        Este parágrafo não diz que Deus escolhe ter misericórdia ou endurecer sem relação com as atitudes e atos do homem

        De fato, Deus escolhe ter misericórdia com aqueles que têm fé (veja também Provérbios 28:13; Isaías 55:7)

        Este trecho simplesmente afirma o direito de Deus a escolher aqueles ou as categorias a quem ele abençoará ou punirá

        Não é injusto para Deus escolher os judeus que crêem em Cristo


Queixa contra Deus (9:19-24)

    A queixa: Por que Deus ainda nos culpa? Como posso resistir a sua vontade? (9:19 NVI)

    O direito de Deus sobre a argila (9:20-21)

        Esta resposta é uma repreensão da atitude presunçosa daquele que fizesse tal pergunta
   
     Esta resposta trata somente do direito de Deus e não de questões de responsabilidade humana e livre
   
     arbítrio; para estudar estas questões sob a figura do oleiro e da argila, considere Jeremias 18:1-12 e 2 Timóteo 2:19-21

        O judeu pensava que somente ele seria um vaso de honra, mas Deus tem o direito de escolher os vasos de fé para honrar

    Como Deus exerceu esse direito (9:22-24)

        O que ele realmente fez com seu direito foi suportar com grande paciência aqueles que se tinham 
        preparado para a destruição; Deus lhes deu muitas oportunidades

        Deus mostrou misericórdia tanto aos judeus como aos gentios de fé

Perguntas: 

1. Por que Deus tem o direito de mostrar misericórdia a quem ele quer?

2. A quem Deus mostra misericórdia?

3. Qual é a objeção em versículo 19?

4. Como Paulo respondeu a esta objeção?

5. Na realidade, como Deus tratou os vasos para desonra?


Testemunho do Velho Testamento a respeito da salvação de judeus e gentios (9:25-29)

    Deus chamaria aqueles que não eram seu povo (9:25-26)

        O contexto de Oséias aplicou-se aos judeus: mostra que aqueles que foram uma vez rejeitados podem ser aceitos de volta

        Este era o princípio dos atos de Deus e como tal era aplicável também aos gentios

    Somente um remanescente dos judeus seria salvo (9:27-29)

        Este é o ponto chave de Paulo

        Há dois grupos de judeus: aqueles que são verdadeiros israelitas, e aqueles que não são. Deus
   
     cumpriu suas promessas ao Israel verdadeiro e, como estava predito, os gentios se juntaram também

Perguntas: 

1. Paulo citou qual profeta para provar que os gentios seriam aceitos pelo Senhor?

2. Qual era a aplicação das profecias de Isaías? Quais são os verdadeiros israelitas?


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970.

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2015 Karl Hennecke, USA