Share Button

Lição 10

Israel Não Rejeitado Totalmente

(Romanos 11:1-36)


A rejeição de Israel não era total (11:1-10)

    Deus não rejeitou seu povo. Veja 1 Samuel 12:22; Salmo 94:14

    Prova

        Paulo era um exemplo de um israelita que não foi rejeitado (11:1)

        No tempo de Elias (11:2-4)

            Ele pensava ser o único servo fiel que restava

            Mas, de fato, havia 7.000

        Agora (11:5-6)

            Há um remanescente; esse restante é o povo de Deus

            Não por mérito, mas pela graça

                • Isto não significa que a salvação seja incondicional

                • Significa que o homem não ganha a salvação; quando ele satisfaz as condições e a recebe, 
                ainda é uma dádiva (isto é, algo que ele não merece)

        Conclusão (11:7-10)

            O remanescente escolhido recebeu as promessas

            A maioria da nação foi endurecida

                Deus endurece como julgamento, e não arbitrariamente

                A oração para que a verdade e a justiça prevaleçam implica necessariamente no castigo dos
   
             rebeldes persistentes

            Observe cuidadosamente a divisão de Israel (o verdadeiro Israel, o remanescente) e Israel (aqueles
            que são meros descendentes físicos de Abraão)

Perguntas:

1. Quais provas Paulo ofereceu que Deus não rejeitou seu povo?

2. O que a história sobre Elias prova?

3.  Quais são os dois grupos de judeus?


A rejeição de Israel não é final (11:11-24)

   Resumo desta parte (11:11)

        Por que eles tropeçaram?

            Porque Deus não quis abençoá-los? Não, absolutamente

            Isso era irrevogável? Não, absolutamente

        A queda deles trouxe a salvação aos gentios (Atos 13:44-48; 18:4-6; 28:23- 28)

        Agora, quando os judeus vêem os gentios aceitando o seu Messias, há esperança de que isso os
   
     comova e faça com que o busquem também. Deus está ansioso para abençoá-los, se retornarem

    A possibilidade do retorno dos judeus (11:12-16)

        Se, por infelicidade deles, os gentios foram abençoados, quão mais maravilhoso seria se os judeus
   
     pudessem partilhar as bênçãos

        Paulo esperava, pregando aos gentios, comover os judeus e salvá-los    

            Eles queriam receber o que estavam perdendo

            Paulo estava escrevendo principalmente para os irmãos gentios

        Se a rejeição dos judeus conduzisse à reconciliação do mundo, sua aceitação somente poderia ser
   
     a vida vindo dos mortos, por assim dizer

        Se Deus aceitou os patriarcas judeus, então ele pode aceitar o resto da nação também (veja 11:28).
   
     [Isto é semelhante à noção de que a aceitação de Cornélio prova que os gentios podem ser salvos]

        Paulo salienta a idéia de que os judeus podem retornar. Alguns dos gentios pensavam que Deus os
   
     tinha rejeitado irrevogavelmente, mas isso não era verdade

    Atitude que os gentios devem tomar (11:17-24)

        O povo de Deus é aqui representado como uma oliveira (11:17)

            Os ramos foram quebrados: os judeus

            Ramos de oliveira selvagem foram enxertados: os gentios
   
         Os gentios não devem ser arrogantes

            A raiz (os patriarcas judeus) sustenta-os (11:18)

            Cada ramo permanece na oliveira pela fé (11:19-22)

                • Deve levar ao temor, não à presunção

                • Deus pode facilmente podar os gentios por incredulidade como fez com os judeus

                • Refuta a falsa noção de que uma vez salvos, salvos para sempre

            Deus pode facilmente tornar a enxertar o judeu se ele cessa sua incredulidade (11:23-24)

                • Realmente, pode-se imaginar que seja mais fácil re-enxertar um ramo natural do que enxertar
   
             um ramo que veio de uma oliveira selvagem

                • Mostra que a salvação, para os judeus, envolve enxertar cada ramo de volta na oliveira,
   
             quando cessa sua incredulidade

Perguntas: 

1. Qual coisa boa resultou pela queda de Israel? Como acontecer?

2. O que Paulo estava esperando referente aos judeus?

3. Por que Paulo estava fazendo estas coisas (11:14)?

4. Quais ilustrações foram usadas para provar que os judeus podiam ser recebidos de volta (11:16)?

5. O que é oliveira brava, oliveira natural e raiz?

6. Quais lições Paulo ensina com sua ilustração com a oliveira?

7. Como os ramos naturais poderiam ser re-enxertados?


O propósito de Deus é mostrar misericórdia (11:25-32)

    É extremamente importante lembrar a distinção entre Israel e Israel

        Observe 9:6-8, 27-29; 10:21-11:2; 11:7; Isaías 65:13-16

        Os mesmos contrastes aqui: endurecimento parcial, entretanto todo Israel salvo; os inimigos e os    
        amados (11:25-26, 28)

    Paulo não pode estar

        Fazendo uma distinção entre o modo pelo qual os judeus e os gentios serão salvos, porque ele tem
   
     estado salientando que eles são uma oliveira

        Dizendo que os judeus podem ser salvos à parte da fé, porque ele acabou de dizer que eles serão
   
     re-enxertados se não continuarem em incredulidade

        Afirmando a salvação de todos os judeus, porque muitos judeus morreram sem salvação

    Paulo está afirmando que a salvação de Israel será

        Com um endurecimento parcial da massa incrédula

        Uma salvação espiritual, não uma política, de acordo com as citações de Isaías

        Certo Deus não revogará seus dons e vocação (é favor lembrar que nem todo Israel é Israel; o Israel
   
     da promessa é o remanescente dos judeus que crêem)

    Resumo (11:30-32)

        Os gentios foram desobedientes mas agora receberam a salvação através da rejeição do evangelho
   
     pelos judeus

        A esperança é que os judeus queiram a salvação que os gentios estão recebendo e creiam, de modo
   
     que também recebam misericórdia

        O desejo geral de Deus: todos recebem misericórdia

Perguntas:
1. Quais dois aspectos de Israel são notados neste contexto (11:28)?

2. Qual foi a meta principal que Deus visou (11:32)?

3. Desafio adicional: Qual é o significado de “todo o Israel será salvo” (11:26)?


Louvor da sabedoria de Deus (11:33-36)

    O conhecimento de Deus: tão profundo que ninguém pode conhecer sua mente

    A sabedoria de Deus: tão superior que ninguém pode dar-lhe conselho

    As riquezas: tão imensas que ninguém pode colocar Deus como seu devedor

    Ele é a fonte, o sustentador e a meta de tudo

Perguntas: 

1. Quais virtudes de Deus Paulo louvou?

2.  Como este trecho serve como a conclusão dos primeiros onze capítulos do livro?


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970.

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2015 Karl Hennecke, USA