Share Button

Lição 7
A Defesa e a Morte de Estêvão

(Atos 7:1-60)


Estêvão Defende a Verdade perante o Sinédrio (7:1-53)

- Comentário sobre como estudar este capítulo:

- O capítulo tem duas grandes divisões: ì O discurso de Estêvão (1-53) e í A morte dele (54-60). Neste estudo, vamos parar algumas vezes no discurso para refletir sobre sua mensagem

- Este discurso é um maravilhoso resumo da história do Velho Testamento. Preste atenção-

- Enquanto você está estudando este capítulo, é importante lembrar as acusações contra Estêvão. As pessoas que o prenderam disseram que ele tinha blasfemado contra Moisés, Deus, o lugar santo e a lei de Moisés (veja 6:11-14)

- Estêvão mostrou seu respeito pelo Velho Testamento, baseando sua mensagem na mesma esperança que os judeus compartilhavam

- Ele falou muito neste discurso sobre os locais onde os antepassados serviam a Deus, mostrando que a obediência é mais importante do que "o lugar santo" (veja João 4:21-24)

- Estêvão enfatizou, também, a fé dos patriarcas, mesmo quando eles tinham que ir sozinho com Deus, sem apoio dos parentes

- Estêvão começou a responder à interrogação do sumo sacerdote com um resumo da obediência de Abraão, o pai da nação de Israel (7:1-8)

- Deus falou com Abraão na Mesopotâmia e em Harã

- Abraão tinha que escolher entre seus parentes e a vontade de Deus

- O relacionamento especial entre Deus e os descendentes de Abraão começou séculos antes da entrada dos israelitas na terra prometida

- Esta comunhão foi baseada na obediência dos grandes homens de fé, como Abraão

Perguntas: 

1. Quais foram as acusações feitas contra Estêvão no capítulo 6?

2. Onde estava Abraão quando ele serviu a Deus?

3. Quando Deus exigiu que Abraão deixasse seus parentes, o que ele fez?

4. Procure num mapa os lugares mencionados nestes versículos:

a. Mesopotâmia/a terra dos caldeus (2,4)

b. Harã (2,4)

c. A terra em que Estêvão e os judeus habitaram (4)


- Estêvão continuou, falando da fé dos patriarcas, mesmo fora da terra prometida (7:9-16)

- Ele falou de José, dizendo que este homem permaneceu fiel apesar de ser rejeitado pela família e apesar do local

- Os irmãos o venderam, "mas Deus estava com ele"

- Visto que José ficou fiel ao Senhor, Deus o protegeu

- Jacó e seus filhos (os pais dos judeus) morreram no Egito

Perguntas: 

1. Como José foi tratado por seus irmãos?

2. Jacó e seus filhos mantinham comunhão com Deus fora da terra prometida?


- No deserto, Deus chamou Moisés para salvar os israelitas (7:17-36)

- Moisés foi escolhido por Deus para salvar seu povo, mas o próprio povo o rejeitou (7:17-28)

- Moisés peregrinou no deserto 40 anos, e Deus comunicou-se com ele lá, para o chamar a ser libertador do povo (7:29-36). Deus escolheu o mesmo homem que o povo rejeitou

Perguntas: 

1. Quem escolheu Moisés para libertar o povo de Israel?

2. Qual foi a reação dos israelitas a Moisés?

3. Qual outra pessoa mais importante que Moisés foi escolhida por Deus mas rejeitada pelo próprio povo de Israel? (Veja 4:10-13)


- Os israelitas rejeitaram Moisés e sua palavra (7:37-43)

- Moisés profetizou sobre Jesus (7:37)

- Moisés revelou a lei de Deus, mas o povo se recusou a obedecê-la (7:38-41)

- Deus os deixou servir ídolos, e avisou que a conseqüência do pecado do povo seria cativeiro na Babilônia (7:42-43)

Perguntas: 

1. Onde achamos (no Velho Testamento) a profecia citada por Estêvão no versículo 37? Quem é o profeta mencionado aqui?

2. O que o povo de Israel tinha feito com a lei revelada por Moisés?

3. Qual foi a conseqüência prometida por Deus por causa da idolatria de Israel?


- Estêvão mostra que o templo não é a habitação verdadeira de Deus (7:44-50)

- Na época de Moisés, os israelitas no deserto adoraram a Deus no tabernáculo

- Eles continuaram usando o tabernáculo na terra prometida, durante as gerações de Josué até Davi

- Mesmo quando Salomão edificou uma casa para o Senhor, Deus não habitou num prédio feito por mãos humanas

Perguntas:

1. Onde os israelitas adoraram a Deus nas gerações de Moisés até Davi?

2. Quem construiu o primeiro templo em Jerusalém? Deus habitou nele? Justifique sua resposta.


- Estêvão condenou a atitude de seus ouvintes (7:51-53)

- Os judeus que ouviram sua mensagem reagiram à palavra como seus antepassados fizeram

- Eles rejeitaram os mensageiros de Deus, até seu próprio Filho

- As mesmas pessoas que acusaram Estêvão de blasfêmia contra a lei, não a guardavam-

Perguntas: 

1. Estêvão comparou seus ouvintes com os heróis do Velho Testamento ou com as pessoas que rejeitaram a vontade de Deus?

2. Quem é o Justo no versículo 52? Como ele foi tratado pelos judeus?

3. Estes judeus respeitaram verdadeiramente a lei de Moisés?


Estêvão é Morto pelos Judeus (7:54-60)

- Os ouvintes se enfureceram e mataram Estêvão (7:54-60). Saulo participou na morte dele

- Note aqui como este servo do Senhor morreu:

- Com paz e confiança no Senhor

- Orando como Jesus tinha orado na sua morte (veja Lucas 23:34,46)

- Perdoando as pessoas que o mataram

Perguntas: 

1. Como reagiram os ouvintes à mensagem de Estêvão?

2. Qual pessoa que participou da morte dele será importante mais tarde no livro de Atos?

3. Desafio Adicional: Faça uma comparação da morte de Estêvão com a de Jesus.


 

ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970.

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2015 Karl Hennecke, USA