Share Button

Lição 25
Paulo é Julgado por Festo e Agripa

(Atos 25:1 - 26:32)


Paulo se Defende perante o Governador Festo (25:1-12)

- Quando Festo14 assumiu o governo no lugar de Félix, ele visitou Jerusalém e os líderes judaicos pediram que ele mandasse Paulo a Jerusalém (25:1-3)

[14Pórcio Festo desempenhou o ofício de governador em Cesaréia de 60 d.C. até sua morte no ano 62.]

- Festo disse que ele ouviria as acusações dos judeus contra Paulo em Cesaréia, e eles desceram para Cesaréia depois de 8 ou 10 dias (25:4-6)

- Festo chamou Paulo, e os judeus fizeram muitas acusações contra ele (25:6-7)

- Paulo começou a se defender, dizendo que não tinha cometido crime nenhum contra os judeus ou os romanos (25:8)

- Festo, querendo usar Paulo para ganhar o apoio dos judeus, sugeriu que ele fosse julgado em Jerusalém (25:9)

- Paulo, já sabendo que os judeus iam matá-lo, apelou a César para não ser enviado de volta a Jerusalém (25:10-11)

- Festo, de acordo com a lei romana, cedeu ao apelo e disse que Paulo iria a César (25:12)

Perguntas: 

1. Os líderes judaicos pediram que Festo mandasse Paulo para Jerusalém. Qual foi a intenção deles?

2. Onde Festo ouviu o caso de Paulo?

3. Quando Festo sugeriu que o caso fosse julgado em Jerusalém, qual foi a reação de Paulo? Por quê?


Festo Explica o Caso de Paulo ao Rei Agripa (25:13-27)

- Herodes Agripa II e sua irmã, Berenice, visitaram Festo em Cesaréia (25:13)

- Festo aproveitou a oportunidade e falou com Agripa sobre o caso de Paulo (25:14-21)

- Agripa disse que gostaria de ouvir Paulo (25:22)

- Festo apresentou Paulo e explicou seu caso, dizendo que não o tinha achado réu de morte, e não sabia como explicar o caso a César (25:23-27)

Perguntas: 

1. Quem foi a Cesaréia para saudar o novo governador?

2. Por que Festo falou com ele sobre Paulo?

3. De acordo com Festo, qual foi a principal diferença entre Paulo e os judeus que o acusaram?

4. Festo considerou Paulo réu de morte?


Paulo Faz sua Defesa Perante Agripa (26:1-23)

- Paulo saudou o rei Agripa, dizendo que ele tinha um bom conhecimento das leis dos judeus15 (26:1-3)

[15A família dos Herodes, que eram edomitas, se converteu ao judaísmo durante os anos entre o Velho e o Novo Testamentos. Agripa I, o pai do rei que ouviu Paulo aqui, era zeloso pela causa dos fariseus.]

- Paulo explicou que ele ainda acreditava na mesma promessa e tinha a mesma esperança que os outros judeus, especialmente os fariseus (26:4-7)

- Ele destacou a verdade fundamental do evangelho que ele pregava: a doutrina da ressurreição (26:8)

- Paulo mostrou que ele endendia a posição dos judeus, porque ele mesmo tinha perseguido os cristãos (26:9-11)

- Ele contou a história do seu encontro com Jesus no caminho para Damasco (26:12-18)

- Ele obedeceu as instruções de Jesus e foi preso em Jerusalém por causa desta pregação (26:19-21)

- Deus protegeu Paulo, deixando-o pregar a várias pessoas para mostrar que Jesus cumpriu as profecias do Velho Testamento (26:22-23)

- Através da prisão de Paulo, Deus estava cumprindo a promessa feita a ele em Atos 9:15

- A explicação dada por Paulo aqui, mostra que a vida, morte e ressurreição de Jesus eram necessárias para cumprir o plano e as profecias do Velho Testamento (veja Lucas 24:25-27,44-48)

Perguntas: 

1. Por que Paulo considerou o rei Agripa II qualificado para julgar seu caso?

a. A vida religiosa dele antes de se converter a Cristo

b. Como ele perseguiu a igreja

c. O encontro dele com Jesus ressuscitado

d. Como ele obedeceu a Jesus

e. A confiança que ele ainda mostrava nos profetas e na esperança da ressurreição

2. Descreva a defesa que Paulo fez, observando especialmente:

3. Desafio adicional: Na pregação de Paulo e outros no Novo Testamento, qual é a doutrina fundamental que sempre foi enfatizada? Qual doutrina é a base da nossa esperança hoje? Justifique sua resposta.


Festo e Agripa Reagem à Defesa de Paulo (26:24-32)

- Festo interrompeu a defesa de Paulo, dizendo que ele era louco por causa de muito estudo (26:24)

- Paulo disse que ele falou a verdade sobre fatos conhecidos pelo rei (26:25-26)

- Paulo virou ao rei e perguntou se ele acreditava nos profetas (26:27)

- Agripa reconheceu que Paulo iria convertê-lo a Cristo, e Paulo afirmou que era seu desejo convencer todas as pessoas da verdade sobre Jesus (26:28-29)

- Agripa, como Cláudio Lísias (23:29) e Festo (25:25), concluiu que Paulo não tinha feito nada que merecesse a morte (26:30-32)

Perguntas: 

1. Qual foi a reação de Festo à defesa de Paulo?

2. Paulo falou para se defender ou para pregar Cristo? Explique.

3. Qual foi a conclusão de Agripa sobre a culpa ou inocência de Paulo?


 

ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970.

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2015 Karl Hennecke, USA