O Começo da Igreja - Atos 2

Se quiséssemos fazer uma lista dos dez maiores dias na História da humanidade, certamente o Pentecostes S o primeiro Pentecostes após a ressurreição de Jesus S teria de estar na lista.  O Pentecostes foi o começo (Atos 11:15).  Foi o início daquilo que estava proposto, não na mente do homem, mas na mente de Deus; não como um pensamento que ocorreu depois, mas desde a eternidade.

Em todas as épocas, Deus havia visualizado um corpo de pessoas que se assemelhariam à imagem de seu Filho; as quais chamaria, justificaria e glorificaria (Romanos 8:29-30); as quais seriam compradas pelo sangue de seu Filho (Atos 20:28); seriam santificadas e purificadas, libertas da mancha, da ruga e do defeito, sendo a noiva de seu Filho (Efésios 5:25-27); as quais seriam "raça eleita, sacerdócio real, nação santa, povo de propriedade exclusiva de Deus" (1 Pedro 2:9); as quais seriam uma demonstração de sua multiforme sabedoria, não só para os homens, mas para os principados e as potestades nas regiões celestes (Efésios 3:10-11).  Essas pessoas seriam a sua igreja.

Por volta de nove meses antes de morrer, Jesus disse:  "Sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela" (Mateus 16:18).  Pedro havia acabado de confessar:  "Tu és o Cristo, o Filho de Deus vivo".  Sobre esse fundamento de verdade a igreja de Cristo seria edificada.  Sobre esse fundamento seriam colocadas pedras vivas (1 Pedro 2:5), pedras que juntas formariam o templo de Deus.  Mas o trabalho de edificação ainda não havia começado.  O valor da compra ainda não tinha sido pago.  O agente santificador e purificador ainda não estava à disposição.  O processo de edificação tinha de aguardar sua morte, sepultamento, ressurreição e ascensão ao céu, onde, como Sumo Sacerdote, ele ofereceria o seu próprio sangue como expiação do pecado.

O palco estava posto dez dias após a ascensão de Jesus.  O Dia do Pentecostes chegava.  Os apóstolos estavam reunidos.  Os judeus, homens religiosos, tinham se reunido em Jerusalém vindos das mais diversas nações ao redor do mundo.  O Espírito Santo desceu sobre os apóstolos.  Eles falaram em línguas.  Multidões afluíram para aquele local.  Ficaram estupefatos e se prepararam para escutar a explicação do fenômeno que estavam presenciando e escutar a mensagem que se seguiria.  Pedro, com os outros onze apóstolos, falou a respeito de Jesus, provando que aquele a quem o povo tinha crucificado era Senhor e Cristo.  As multidões se convenceram, sendo profundamente tocadas.  "Que faremos, irmãos", perguntavam todos.

Nenhuma mudança de voz podia representar o terror que teriam sentido ao levantarem a pergunta.  Já tinham ouvido falar do fogo que consumiu Nadabe e Abiú, da terra que se abriu para engolir Coré a aqueles que com ele se tinham rebelado, da morte súbita de Uzá.  Agora estavam sendo convencidos do pior dos pecados, a crucificação de seu Messias.  Qual seria o fim deles?
Só podemos imaginar a alegria deles quando Pedro falou da remissão dos pecados:  "Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo para remissão dos vossos pecados, e recebereis o dom do Espírito Santo" (Atos 2:38).  Perto de 3.000 pessoas alegremente aceitaram a palavra e foram batizadas (Atos 2:41).

Salvaram-se 3.000 almas aquele dia.  Três mil pedras vivas se fixaram sobre o sólido fundamento.  Cristo tinha começado agora o processo de edificar a igreja.  Mas o que havia começado no Pentecostes se mostraria um processo contínuo:  "Acrescentava-lhes o Senhor, dia a dia, os que iam sendo salvos" (Atos 2:47).

O processo de construir continua até hoje.  Sempre que alguém é convencido pelo evangelho, arrepende-se e é batizado, ele é salvo e se torna mais uma pedra viva a ser acrescentada pelo Senhor à sua igreja.  O processo continuará até a última pessoa se converter antes que o Senhor venha.  Nessa hora, a igreja do Senhor estará completa.

Para entendermos corretamente o que é a igreja do Senhor obviamente precisamos pensar em termos celestiais e não terrenos.  Alguém está muito errado quando pensa na igreja de Cristo como um mero aglomerado de todas as "boas" igrejas.  A visão dessa pessoa é muito limitada se ela pensar na igreja de Cristo como o povo fiel de Deus entre esta nossa geração. A igreja de Cristo é um corpo celeste constituído de seguidores fiéis de todas as épocas, alguns ainda na terra, outros já no paraíso, mais todos juntos compreendendo a sua igreja.  É um corpo de pessoas que inclui Paulo, Pedro, Barnabé, Maria, Priscila, Áqüila, os vitoriosos que conhecemos em nossos dias e que já passaram, bem como os fiéis desta terra, os quais ainda lutam, esforçam-se e vencem em Cristo.  Que comunidade temos na igreja de Cristo!  E tudo começou no primeiro Pentecostes após a ressurreição de Cristo.

- por Bill Hall


ESTUDOS BÍBLICOS     PESQUISAR NO SITE     MENSAGENS EM ÁUDIO    
MENSAGENS EM VÍDEO   
ESTUDOS TEXTUAIS    ANDANDO NA VERDADE  
O QUE ESTÁ ESCRITO?
  
O QUE A BIBLIA DIZ?

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970.

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©2014 Karl Hennecke, USA