Share Button


O livro de Hebreus (1)

Jesus Cristo é Superior!
 

Embarcamos agora em uma das viagens mais fascinantes no estudo da Bíblia. A carta aos cristãos hebreus é um dos livros mais ricos do Novo Testamento. O autor deste livro apresenta e defende uma série de temas importantes, focalizando a superioridade de Jesus Cristo. 

Durante o nosso estudo de Hebreus, veremos a posição exaltada de Jesus destacada de várias maneiras. Considere na próxima página a lista de algumas das afirmações deste livro sobre a grandeza de Cristo. 

Hebreus nos convida a adorar o Senhor Jesus. Sua primazia e divindade são motivos para todas as criaturas lhe darem louvor. Deus manda que os anjos adorem a Jesus, e apresenta seu Filho de um modo que todos devem admirá-lo. Jesus Cristo é Deus, como o salmista disse “acerca do Filho: O teu trono, ó Deus, é para todo o sempre” (1:8; compare Salmo 45:6). 

Esta carta enfatiza a posição de Jesus como nosso Sumo Sacerdote. Nesta capacidade, ele entrou a nosso favor na presença do Pai, onde permanece até hoje. Por meio dele, podemos nos aproximar do trono da graça com a confiança e esperança, sabendo que ele vive para nos ajudar na caminhada para a eternidade. 

O livro destaca, também, a eficácia do único sacrifício perfeito pelos pecados – o próprio Jesus Cristo. O autor mostra que os sacrifícios anteriores não resolveram o problema do pecado, “porque é impossível que o sangue de touros e de bodes remova pecados” (10:4). O único sacrifício capaz de remover pecados é o próprio Cristo, que se ofereceu “uma vez para sempre para tirar os pecados de muitos” (9:28). 

Jesus, como Rei eterno, Sumo Sacerdote para sempre e sacrifício perfeito, se tornou Mediador de uma nova e superior aliança. Veremos nestes estudos que, apesar das doutrinas contraditórias de algumas pessoas hoje, Jesus cumpriu o Velho Testamento e introduziu o Novo Testamento, uma aliança superior que oferece a salvação aos homens perdidos. Aquela lei, com seu sacerdócio inferior e seus sacrifícios ineficazes, “nunca aperfeiçoou coisa alguma” (7:19). Mas Jesus Cristo é o “Mediador de superior aliança instituída com base em superiores promessas” (8:6). 

Hebreus é um livro prático sacrifício perfeito, se tornou Mediador de uma nova e superior aliança. Veremos nestes estudos que, apesar das doutrinas contraditórias de algumas pessoas hoje, Jesus cumpriu o Velho Testamento e introduziu o Novo Testamento, uma aliança superior que oferece a salvação aos homens perdidos. Aquela lei, com seu sacerdócio inferior e seus sacrifícios ineficazes, “nunca aperfeiçoou coisa alguma” (7:19). Mas Jesus Cristo é o “Mediador de superior aliança instituída com base em superiores promessas” (8:6). 

Hebreus é um livro prático

A lém de seu grande valor em termos de doutrinas importantes sobre Jesus e seu trabalho na redenção do homem, o livro de Hebreus contém muito ensinamento prático e de fácil aplicação nas nossas vidas. Observe alguns dos ensinamentos que são encontrados no decorrer deste livro: 

●   Como evitar desvios da fé

Uma das características desta epístola são os desvios sobre o perigo de desviar. Várias vezes, o autor muda de assunto, deixando seus temas principais, para avisar os leitores do perigo da apostasia. Ele adverte sobre o risco de negligenciar a palavra que Jesus e os apóstolos revelaram (2:1-4). Em outro trecho, fala do perigo de se tornar incrédulo e não alcançar o descanso eterno (3:7-4:11). Em outras passagens, ele repreende os cristãos que não cresciam como deviam e fala da conseqüência de voltar ao pecado (5:11 - 6:12; 10:23-31). Os grandes exemplos da fé no capítulo 11 servem para nos ajudar nas provações (12:1-3). Deus disciplina seus filhos amados para ajudá-los a alcançar a paz e a santificação (12:4-17). 

●   Como cristãos devem se comportar 

Muitas das cartas do Novo Testamento incluem, depois de seus ensinamentos doutrinários, trechos de orientações práticas para os discípulos de Cristo. O último capítulo de Hebreus apresenta, de maneira resumida, vários conselhos importantes. Este capítulo fala sobre relações entre irmãos, frisando o amor fraternal e a hospitalidade (13:1-3). Fala sobre a pureza do casamento em contraste com as relações ilícitas condenadas pelo Senhor (13:4). Incentiva os servos de Deus a confiarem nele, evitando a avareza e a confiança em coisas materiais (13:5-6). Para evitar doutrinas falsas e não abandonar Cristo, ele oferece a ajuda de guias – exemplos dos fiéis que já morreram (13:7) e a orientação de servos vivos (13:17). Mas os guias ajudam somente quando eles nos mostram constantemente a superioridade de Cristo, que se sacrificou por nós. Os sacrifícios do nosso louvor e serviço são aceitos por causa do sacrifício dele (13:8-16). É por Jesus, o grande Pastor, que podemos ser aperfeiçoados para agradar a Deus (13:20-21). 

Alguns fatos sobre o livro de Hebreus

Os próximos artigos desta série darão ênfase ao conteúdo da carta aos Hebreus. Nesta introdução, observaremos alguns fatos gerais sobre o livro.

●   O autor não se identifica 

Há várias especulações sobre a autoria do livro de Hebreus, mas não temos informações suficientes para identificar o autor. O autor não se identificou por nome no livro. Vários livros da Bíblia não incluem os nomes dos seus autores, mas foram reconhecidos e circulados entre os servos de Deus desde a antigüidade. O que importa para nós não é o nome da pessoa que escreveu, mas a mensagem do livro que vem do Senhor para nos instruir. 

●   Data aproximada do livro 

Considerando as evidências internas, é provável que Hebreus tenha sido escrito nos anos 60 d.C. Ele trata de uma questão que perturbava várias igrejas já nas primeiras décadas depois da morte de Jesus – a relação entre o evangelho de Cristo e a lei do Velho Testamento. Já havia passado tempo suficiente para alguns dos primeiros discípulos terem morrido (13:7). Os próprios destinatários da carta já tinham algum tempo de conversão (10:32-35; 5:12). Algumas referências indicam que o templo em Jerusalém ainda existia quando o autor mandou esta carta – ele fala dos sacrifícios que ainda estavam sendo oferecidos (10:1-3) e diz que o primeiro sistema estava “prestes a desaparecer” (8:13). O templo foi destruído pelos romanos em 70 d.C. As saudações no final do livro citam o nome de Timóteo, dizendo que ele foi posto em liberdade (13:23). Timóteo trabalhou com Paulo e com outros cristãos a partir da segunda viagem de Paulo (Atos 16:1-3). 

Independente do nome do autor e da data de sua composição, o livro de Hebreus permanece como uma mensagem rica e prática, valiosa para todas as pessoas que querem agradar a Deus.

–por Dennis Allan


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970.

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2015 Karl Hennecke, USA