Share Button

Está para baixo?

Pessoas profissionais dizem-nos que a baixa auto-estima é um problema sério e comum que afeta basicamente todos os níveis e idades da sociedade. Eu acredito. Fracasso, falta de beleza, obesidade, falta de uma educação formal, o sentimento de não ser necessário, a falta de confiança e coisas semelhantes são os culpados que levam de muitos a sensação de valor. Produzem sentimentos de inferioridade e pena de si que podem ser prejudiciais tanto ao pecador quanto ao santo – principalmente se o santo estiver fraco na fé.

De todos os povos, o povo de Deus deve ter uma sensação de valor alta, porém humilde. Em primeiro lugar, cada homem é parente e descendência do Deus poderoso (Atos 17:29). Isso torna cada indivíduo especial de uma maneira que merece apreciação. O “homem interior” (2 Coríntios 4:16) foi feito na própria imagem de Deus (Gênesis 1:27). Assim como temos “pais segundo a carne”, também temos um “Pai espiritual” (Hebreus 12:9). Existe algo dentro de cada homem que não vem, nem pode vir, de pais na carne, mas vem apenas do nosso Pai espiritual. Que consolação é lembrar que um dia este espírito “volte a Deus, que o deu” (Eclesiastes 12:7). Devíamos dizer, como uma criança num cartaz, “Eu sei que sou alguém, porque Deus não faz lixo!”

Mas, não sou apenas descendência de Deus, sou o objeto contínuo de seu amor e sua preocupação. “Humilhai-vos, portanto, sob a poderosa mão de Deus, para que ele, em tempo oportuno, vos exalte, lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós(1 Pedro 5:6-7). Sim, “Deus amou ao mundo de tal maneira...” mas isso quer dizer que ele ama você! Paulo viu em termos pessoais quando ele disse que “me amou e a si mesmo se entregou por mim” (Gálatas 2:20). Nós também devemos. E tem mais uma coisa que o povo de Deus precisa lembrar: já que Deus não faz acepção de pessoas (Atos 10:34), ele vê você e eu como seus filhos e objetos do seu amor tanto quanto Paulo, Timóteo, Pedro ou qualquer servo fiel do Velho Testamento. Como o escritor popular, Francis Schaeffer, escreveu, “Com Deus não existem pessoas pequenas.” A questão não é se sou um grande apóstolo, presbítero, evangelista ou professor, mas é se eu estou glorificando a Deus na minha vida, onde estou, com os recursos e oportunidades que tenho, agora? (cf. 1 Pedro 4:11). Muitos enganam a si mesmos a pensarem que poderiam fazer mais para o Senhor em algum outro lugar ou no tempo futuro se apenas tivessem mais recursos ou talento. Rebaixar a si mesmo leva a pessoa a pensar no que “poderia ter acontecido” e prejudica as possibilidades de serviço recompensador agora.

Nenhuma pessoa é sem valor e se vir como tal é enganoso e prejudicial. Fomos redimidos pelo maior preço já pago por qualquer coisa, “pelo precioso sangue ... o sangue de Cristo” (1 Pedro 1:19). Nós temos uma alma que foi avaliada pelo Senhor a ter um valor inestimável (Mateus 16:26). Em Cristo nos tornamos verdadeiramente ricos (2 Coríntios 6:10). Nós realmente acreditamos nisso?

Andar pela fé é reconhecer que longe do Senhor não somos nem podemos ser nada. Mas nele, graças a Deus, temos a grandeza que precisamos para lembrar, apreciar e refletir no nosso viver!

–por Dan S. Shipley


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970.

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2015 Karl Hennecke, USA