O significado da doutrina bíblica da criação

Introdução:

Gênesis 1:1 – No princípio, criou Deus os céus e a terra. A Bíblia claramente e repetidamente afirma que Deus criou os céus, a Terra e tudo que tem na natureza.

Alguns parecem acreditar que esta doutrina não é uma parte essencial da fé cristã.

Algumas pessoas ensinam que os dias da criação tenham sido períodos de milhares ou milhões de anos, ou que tais períodos podem ter ocorridos entre os dias de Gênesis 1. Na tentativa de defender estas pessoas, outras dizem que devemos tolerar estas crenças pois a criação não é uma doutrina tão importante. Alguns dizem que o importante é a morte, o sepultamento e a ressurreição de Jesus, o nosso batismo e a maneira que o imitamos. Dizem que o relato da criação tem pouco a ver com esses princípios essenciais, então não deve ser visto como algo fundamental para nossa fé.

O propósito deste estudo é considerar por que a doutrina da criação é importante para os cristãos.

Por que importa se acreditarmos nela ou não?

Veremos que entender e aceitar a criação são fundamentais para nossa fé que Deus existe e que a Bíblia é a vontade dele.

Esses assuntos têm de ser resolvidos antes mesmo de considerarmos o significado da morte de Jesus. Se não acreditarmos em Deus e na Bíblia, por que consideraríamos acreditar no sacrifício de Jesus?

Professores no Novo Testamento às vezes lidavam com idólatras que não acreditavam no Deus verdadeiro. Antes mesmo de discutir a morte de Jesus, começaram dando provas que tais pessoas deveriam acreditar em Deus (Atos 14 e 17). Estas provas incluíam a doutrina da criação. A criação definitivamente é fundamental para a fé de um cristão.

Qualquer crença que debilita, deprecia ou enfraquece a doutrina bíblica da criação nisso debilita, deprecia ou enfraquece a fé na existência e natureza de Deus e da Bíblia como palavra de Deus.

Isso é a verdade, não apenas sobre a evolução, mas sobre qualquer visão que enfraquece a doutrina da criação.

Considere algumas maneiras que a própria Bíblia fala que a doutrina da criação é fundamental para nossa fé em Deus e na sua palavra.

A criação demonstra a posição do homem.

Antes de considerar o que a doutrina da criação prova sobre Deus, considere o que prova sobre o homem.

O homem foi criado à imagem de Deus, um pouco menor do que os anjos.

O ensinamento da criação

Gênesis 1:26-27 – O homem foi criado por Deus na sua semelhança e à sua imagem.

Salmo 8:3-5 – Deus fez o homem um pouco menor do que os anjos, coroado com glória e honra.

A falha em apreciar isso leva ao mau trato de outras pessoas.

Gênesis 9:5-6 – O assassinato de seres humanos é proibido porque os humanos foram feitos à imagem de Deus.

Tiago 3:9-10 – Amaldiçoar os homens é errado porque os homens foram feitos à semelhança de Deus.

A razão pela qual é errado maltratar um outro ser humano é que são à imagem de Deus. Eles são tão importantes para Deus quanto nós. Maltratá-los é maltratar um que é semelhante a Deus.

É por isso que Jesus dizia freqüentemente que a maneira com que tratamos outras pessoas é a maneira que o tratamos (Mateus 25:31-46).

A falha em entender isso leva a prática de conceitos evolucionários como a “sobrevivência dos mais aptos”, por isso “o poderoso é certo”. As pessoas acreditam que se conseguem dominar os outros, então eles têm o direito de fazer isso porque são mais “aptos”. Manifestações extremas disso foram o Holocausto e os massacres comunistas: eliminar os “inaptos”!

Quando entendermos a doutrina bíblica da criação, aprendemos porque é errado maltratar outros seres humanos. Não os fizemos. Não nos pertencem. Pertencem a Deus – o mesmo Deus que nos fez e a quem pertencemos. Compartilham de várias maneiras da sua natureza, então não devemos maltratá-los.

[Malaquias 2:10; Jó 31:13-15; Provérbios 14:31; 17:5; 22:2]

O homem foi criado para ter autoridade sobre os animais e a terra.

O ensinamento da criação

Gênesis 2:7 – Contrário à evolução, o homem não foi criado dos animais. Nós somos fundamentalmente diferentes dos animais. Fomos criados diretamente da terra à imagem de Deus.

Gênesis 1:26, 29 – O Senhor criou o homem para dominar sobre as coisas que Deus fez. Todas as coisas vivas estão sob os nossos pés (sujeitos a nós).

Salmo 115:14-16 – O Deus que fez o céu e a terra deu a terra ao homem. Ou seja, está sujeita ao nosso controle para usarmos para nossos propósitos. Deus tinha o direito de nos dar este controle porque ele nos fez e fez a Terra.

A falha em entender isso leva à desvalorização das pessoas e à supervalorização dos animais e da Terra.

Evolucionistas, grupos de direitos dos animais, o Movimento da Nova Era e pagãos falham em ver o domínio correto do homem sobre os animais e a Terra.

Alguns vêem a Terra como algo vivo, uma deusa chamada Gaia, então dizem que devemos tentar agradá-la e cuidar dela. Alguns até adoram a Terra.

Para outros matar animais é moralmente igual a matar pessoas, então nós não devemos comer carne, usar roupas de pele, etc. Um aluno da Internet recentemente disse que sua esposa é contra ele caçar porque ela não quer que ele mate animais. Ela quer que ele compre carne no mercado!

Gênesis 9:2-6 – Os animais foram dados nas nossas mãos (nosso controle) e podem ser usados como comida. Os animais não foram feitos à imagem de Deus, mas as pessoas foram.

1 Timóteo 4:3-4 – Algumas pessoas proíbem comer carne mas Deus criou-os para serem recebidos com ações de graça.

Matar um animal não corresponde moralmente a matar um homem. Por que? Por causa da doutrina da criação! Os animais e a Terra foram criados por Deus para estarem sujeitos ao nosso controle. Isso não justifica crueldade, desperdício ou outras formas de má administração, mas justifica usarmos eles para o nosso bem.

A falha em entender e acreditar na doutrina bíblica da criação leva à falha em entender nossa posição no universo. O que poderia ser mais básico que isso?!

A criação prova o poder da palavra de Deus.

A Criação foi Realizada Pela Palavra Falada Por Deus.

Gênesis 1:3,6,9,11,14,20,24,26 – Deus criou pela simples fala. Ele disse o que devia ser criado e assim se fez!

Salmo 33:6-9 – Os céus foram criados pela palavra de Deus, pelo sopro de sua boca. Então a respeito da Terra e seus habitantes: ele falou, ordenou e assim se fez.

Salmo 148:3-5 – Deus mandou e as legiões celestiais foram criadas.

Hebreus 11:3 – Pela fé entendemos que o universo foi criado pela palavra de Deus.

Deus fez outros milagres falando. Desta maneira Deus prova o poder e a autoridade de sua palavra. Obs.: Mateus 8:5-13; 2 Pedro 3:5-7. Veja Salmo 105:31,34; 106:9; João 11:39-44; 5:28-29.

A criação é a prova incrível do poder da palavra de Deus.

Da mesma forma, a salvação é revelada no evangelho pelo poder da palavra de Deus.

1 Coríntios 1:18-25 – A palavra (mensagem- NTLH) da cruz é loucura para o mundo, mas para nós é a palavra de Deus. Nós pregamos que Cristo foi crucificado, que é o poder e a sabedoria de Deus.

Hebreus 4:12 – Sua palavra é eficaz e poderosa como uma espada de dois gumes

Romanos 1:16 – O evangelho é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê.

Que razão temos para acreditar que o evangelho pode nos salvar? Que evidência há que devemos acreditar nele e entregar as nossas vidas a obedecê-lo na esperança de recebermos a vida eterna no final?

A razão pela qual devemos acreditar no evangelho é que é a palavra de Deus. O mesmo poder da palavra de Deus que falou a existência do Universo é o mesmo poder que funciona na palavra escrita. O propósito dos milagres é para confirmar quem é Deus e confirmar que sua mensagem é verdadeira. Se Deus não nos fez pelo poder da sua palavra, então por que devemos confiar no poder da sua palavra no evangelho? (Marcos 16:20; Atos 2:22; 14:3; 2 Coríntios 12:11-12; Hebreus 2:3-4).

Resulta que qualquer crença que debilita ou deprecia a doutrina bíblica da criação da mesma forma debilita ou deprecia a fé no poder da Bíblia, inclusive na fé no poder do evangelho para nos salvar dos nossos pecados! O que poderia ser mais básico do que isso? Como isso pode não ser essencial para nossa salvação?

[2 Coríntios 4:6; Isaías 55:6-11; Apocalipse 1:16; 1 Pedro 1:22-25]

A criação prova que Deus é a fonte viva de toda vida.

● Deus deu a vida a todas as criaturas vivas.

Gênesis 1:11,12,20,21,24-27; 2:7,21-23 – Deus criou todas as formas de vida no começo: plantas, aves, peixes, animais terrestres e pessoas. Toda a vida veio de Deus.

Isaías 42:5 – Deus criou os céus e formou a Terra. Ele dá fôlego de vida ao povo que está nele e espírito aos que andam nela.

1 Timóteo 6:13 – Deus dá vida a todas as coisas.

Toda passagem que diz que Deus criou o homem da mesma forma confirmaria que Deus dá a vida. A doutrina da criação afirma que toda vida vem de Deus. Sem Deus não haveria vida.

[Jó 33:4; Salmo 100:3; 139:13-16; Provérbios 22:2; Isaías 64:8; Jeremias 27:5; Hebreus 12:9; 1 Coríntios 8:6]

Isso prova que Deus é o Deus vivo.

Nossa vida vem da vida dele. Nós temos vida porque ele está vivo eternamente (veja o próximo item) e ele nos deu a vida.

Gênesis 1:26-27 – Nós fomos criados à imagem de Deus. Qualquer outra coisa inclusa em ser à imagem de Deus, com certeza requer que ele esteja vivo. [9:6]

Atos 14:15 – Paulo ensinou aos idólatras a abandonarem estas coisas inúteis (ídolos) e voltarem para o Deus vivo que fez o céu, a terra, o mar e tudo que neles há. Se Deus criou a vida, então Deus tem de ter a vida. Ele é o Deus vivo. Ídolos não se qualificam.

Atos 17:24-29 – Mais uma vez os idólatras foram ensinados que Deus fez o mundo e que ele dá a vida, o fôlego e todas as coisas a todos. Nele vivemos, nos mexemos e existimos. Somos seus descendentes então não devemos pensar que Deus é algo morto como ouro, prata ou pedra.

Apocalipse 10:6 – O Deus que vive para sempre criou os céus, a terra, o mar e as coisas neles.

Como a vida poderia vir de uma fonte não-viva? O sol, o oceano, as montanhas, etc. Não podem ser Deus. Nem podem estátuas feitas de metal, pedra ou madeira. Elas não estão vivas. Se somos a descendência de Deus, que nos deu a vida, então ele tem que ter vida. É por isso que tantas passagens se referem a Deus como “o Deus vivo”.

A criação prova que Deus está vivo.

[Jó 33:4; Mateus 16:16; 1 Tessalonicenses 1:9; 2 Coríntios 6:16]

Da mesma forma Deus é a fonte da vida eterna e espiritual.

Ao dar a vida aos homens na criação, Deus avisou que o pecado levaria à morte, tanto física como espiritual. Quando Adão e Eva pecaram causaram a morte física na humanidade. Também foram separados espiritualmente de Deus (morte espiritual) e a mesma coisa acontece a todas as pessoas quando pecam. (Gênesis 2:16,17; 3:1-19; Romanos 5:14-21; Efésios 2:1-19)

Então Deus deu a vida ao homem, mas o homem provocou a sua própria morte. Agora só Deus pode dar vida ao homem novamente.

Jesus é o caminho para a vida espiritual (comunhão com Deus).

João 1:1-4 – O Verbo (Jesus) estava no princípio e todas as coisas foram feitas através dele. A vida estava nele. Ele possuía a vida e é a fonte da vida - não apenas da vida física mas também da vida espiritual.

João 14:6 – “Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim.” Após ser apartado de Deus pelo pecado, ninguém pode voltar a comunhão com Deus a não ser através de Jesus que dá a vida.

Romanos 6:4 – Após o batismo nós andamos na novidade de vida. Isso se chama nascer de novo. Nos torna um filho espiritual de Deus. Quem poderia dar esta vida nova a não ser aquele que dá a vida? (Veja 2 Coríntios 5:17; João 1:12-13; 3:1-7; 1 Pedro 1:22-25; Gálatas 3:26-27).

Jesus é quem dá a vida eterna.

Romanos 6:23 – “Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor.” Aqueles que são fiéis ao Senhor viverão com Deus para sempre na vida eterna. Deus é quem dá a vida.

João 6:63;68 – As palavras de Jesus são espírito e vida. Elas dão a vida eterna. Já que Jesus é quem dá a vida eterna, a única maneira de saber como receber a vida eterna é através dos seus ensinamentos.

Mateus 25:46 – No julgamento os perversos receberão o castigo eterno mas os justos receberão a vida eterna.

Se Deus não nos criou, por que devemos vê-lo como a fonte da vida? Por que devemos confiar nele como aquele para nos dar vida após a morte ou a vida eterna? Em vez disso devíamos achar aquele que nos deu a vida antes de tudo e confiar nele como a fonte da vida futura!

Toda crença que debilita ou deprecia a doutrina bíblica da criação da mesma forma debilita a nossa fé em Deus como quem dá a vida. Isso debilita nossa confiança de que ele é a fonte da vida espiritual, da ressurreição e da vida eterna. Como isso pode não ser essencial aos cristãos?

[Efésios 4:24; Colossenses 3:10; 1 Timóteo 4:10; João 11:25; 1 João 5:11-12,20; João 3:16]

A criação prova a existência eterna de Deus.

● Deus existia na eternidade, antes da criação.

João 1:1-3 – O Verbo (Jesus - vs. 14) estava com Deus no princípio e era Deus. Todas as coisas foram feitas através dele.

Colossenses 1:16,17 – Todas as coisas foram feitas por ele (Jesus) e ele é antes de todas as coisas. Obviamente se Deus fez todas as coisas, ele tinha que existir antes de todas as coisas que fez.

Isaías 40:28 – O Deus eterno é o Criador dos fins da terra. (Veja também Salmo 90:2 abaixo).

O fato que Deus criou todas as coisas implicaria que ele mesmo é o eterno. Caso contrário, seria razoável perguntar quem o criou. A doutrina da criação afirma que ele é o Criador eterno que não foi criado.

Deus viverá eternamente, após a destruição da criação.

Salmo 102:25-27 (Hebreus 1:10-12) – Em tempos remotos, Deus lançou os fundamentos da terra. São obras das suas mãos. Eles perecerão, mas Deus permanece. Seus anos não têm fim.

As coisas físicas vêm e vão. Têm um começo e um fim. Mas Deus é eterno tanto no futuro como no passado.

Salmo 90:2 – “Antes que os montes nascessem e se formassem a terra e o mundo, de eternidade a eternidade, tu és Deus.

Apocalipse 10:6 – Aquele que vive pelos séculos dos séculos é o mesmo que criou o céu, a terra, o mar e tudo quanto neles existe.

A doutrina bíblica da criação é inerentemente ligada à nossa fé de que Deus é eterno. Qualquer crença que deprecia ou debilita a nossa fé na criação da mesma forma deprecia ou debilita nossa fé de que Deus é eterno.

[Jeremias 10:11-12]

A criação prova a sabedoria sem limites de Deus.

A criação mostra a sabedoria de Deus.

Salmo 136:5-9 – Pela sabedoria Deus criou os céus e os corpos celestiais.

Jeremias 51:15 – Ele estabeleceu o mundo pela sua sabedoria e estendeu o céu pelo seu entendimento. [10:12]

Provérbios 8:22-31 – A sabedoria fala dizendo que ela estava com Deus antes do mundo ser criado e estava lá quando Deus fez o universo.

Claramente sabedoria notável seria exigida para fazer o universo: corpos celestiais, terra, plantas, animais e o homem. Como poderiam ter sido feito por alguém que não tivesse sabedoria incrível?

[Provérbios 3:19; Salmo 104:24]

Esta sabedoria é além da capacidade de compreensão do homem.

Eclesiastes 11:5 – “Assim como tu não sabes qual o caminho do vento, nem como se formam os ossos no ventre da mulher grávida, assim também não sabes as obras de Deus, que faz todas as coisas.”

Isaías 40:28 – O Criador dos fins da terra não se cansa, nem se fatiga, O seu entendimento não pode ser esquadrinhado.

Romanos 11:33-36 – Todas as coisas são dele e por meio dele (isso é, criadas por ele) e para ele. Seus caminhos e seus juízos são insondáveis e inescrutáveis. Quem conheceu a mente do Senhor ou quem pode lhe dar conselho?

Ao observar o universo podemos saber que seu Criador tinha de ser muito sábio. Mas além disso, podemos saber que sua sabedoria deve ser infinita além da nossa. Embora homens estudam a criação, ainda há muitas coisas sobre ela que nem conseguimos entender como funcionam, muito menos poderíamos ter planejado e criado em primeiro lugar!

O universo mostra a sabedoria suprema de Deus.

[Jó 38]

Como criaturas de Deus, devemos nos voltar a ele como a fonte de sabedoria suprema

Salmo 119:73 – “As tuas mãos me fizeram e me afeiçoaram; ensina-me para que aprenda os teus mandamentos.” Quando reconhecemos que fomos criados por Deus, aí reconheceremos sua sabedoria. Aí devemos nos voltar a ele como a fonte de sabedoria de como devemos viver nossas vidas.

Provérbios 8:30-36 – Deus fundou a terra com sabedoria e estabeleceu os céus com inteligência. Então devemos guardar a sabedoria e bom siso. Nos ajudarão a andar seguros e viver sem medo de desviar.

Por que devemos acreditar no poder da sabedoria de Deus? Por que devemos confiar na sabedoria de Deus para guiar as nossas vidas? Devido à evidência da sua sabedoria nas grandes obras que ele fez, principalmente na criação. Quando você vê a evidência da grande sabedoria na criação, quem mais você ia querer para guiar sua vida? Por que confiaria na sua própria sabedoria ou na de qualquer homem? [Provérbios 1:7]

Salmo 19:7; 2 Timóteo 3:15-17 – Mas não se esqueça que sua sabedoria para guiar nossas vidas está revelada nas Escrituras.

Se Deus não nos criou, então por que devemos confiar na sua sabedoria? Por que devemos seguir as instruções na sua palavra? Em vez disso não devíamos descobrir quem nos fez e por a nossa confiança em sua sabedoria?

Então mais uma vez, qualquer crença que deprecia ou debilita a doutrina da criação da mesma forma deprecia e debilita nossa fé na sabedoria de Deus. Isso, por sua vez, debilita nossas razões para seguir a Bíblia como a revelação da sabedoria de Deus. Como isso pode não ser essencial aos cristãos?

A criação prova o poder sem limites de Deus.

A criação demonstra o grande poder de Deus.

Salmo 89:11-13 – Deus fundou o mundo. Ele tem um braço armado de poder e uma mão forte. [Salmo 65:6; 86:8-10]

Jeremias 10:12 – Ele fez a Terra pelo seu poder. [51:15]

Jeremias 27:5 – “Eu fiz a terra, o homem e os animais que estão sobre a face da terra, com o meu grande poder e com o meu braço estendido.”

Romanos 1:20 – “Porque os atributos invisíveis de Deus, assim o seu eterno poder, como também a sua própria divindade, claramente se reconhecem, desde o princípio do mundo, sendo percebidos por meio das coisas que foram criadas. Tais homens são, por isso, indesculpáveis.”

Qualquer um que observa o universo deve se perguntar de onde veio. Não há explicação que faça sentido a não ser que foi criado por um Ser Supremo que é poderoso e sábio. Isso claramente requer grande poder, de tal forma que qualquer pessoa que não acredita neste Deus e no seu poder é indesculpável.

Tal poder é imensamente superior à força humana.

Jó 9:8-10 – Deus fez o céu e as constelações. Ele faz grandes coisas, que se não podem esquadrinhar, e maravilhas tais, que se não podem contar.

Jeremias 32:17 – “Ah! SENHOR Deus, eis que fizeste os céus e a terra com o teu grande poder e com o teu braço estendido; coisa alguma te é demasiadamente maravilhosa.”

Jó 26:7-14 – Descrevendo várias obras que Deus tem feito no universo, Jó disse, “Mas o trovão do seu poder, quem o entenderá?

Não foi preciso apenas um grande poder para fazer o universo, mas tinha de ser um poder muito maior do que qualquer um que as pessoas têm. Nós nunca poderíamos fazer um universo assim. Nós nem poderíamos fazer uma única coisa e fazê-la viver! Não é possível compreendermos um poder tão supremo, muito menos o reproduzir.

[Salmo 33:6-9]

Como criaturas de Deus devemos confiar na sua força para cuidar de nós e nos salvar.

Salmo 121:2 – “O meu socorro vem do SENHOR, que fez o céu e a terra.” [124:8; 145:5-6]

Isaías 40:28-31 – Deus é o Criador. Ele nunca se cansa nem se fadiga. Ele dá força aos fracos.

Por que devemos confiar no poder de Deus? Por que devemos acreditar que ele pode cumprir a sua promessa de nos dar a vida eterna se formos fiéis? Porque ele provou o seu poder nos milagres que fez, principalmente na criação. Quando você vê a evidência de seu poder na criação, por que duvidaria do seu poder? Que outro poder poderia ser maior?

1 Coríntios 1:18-25 – A fraqueza de Deus é maior que o poder dos homens. Através de Cristo (o Criador – João 1:1-3) é o poder de salvar. O mesmo poder que criou o mundo é o poder que nos salva e nos dá a vida eterna. [Atos 4:12; Romanos 1:16; Hebreus 7:25]

Aquele que nos criou tem que ser o maior poder no universo. Se o Deus da Bíblia não nos fez, então por que devemos confiar no seu poder para cuidar de nós e nos salvar? Em vez disso não devíamos descobrir quem nos fez e pôr a nossa fé em seu poder?

Qualquer crença que deprecia ou debilita a doutrina da criação da mesma forma deprecia e debilita nossa fé no poder de Deus. Isso, por sua vez, debilita nossa fé no poder de Deus para nos salvar e nos dar a vida eterna! Não me diga que estes assuntos não são de primeira importância aos cristãos! O que poderia ser mais importante?

A criação prova o direito de Deus de controlar o universo.

Já que Deus criou o universo, ele tem o direito e poder para controlar e fazer o que ele achar melhor com ele.

O universo pertence a Deus porque ele o fez.

Salmo 24:1-2 – A Terra e todos que vivem nela pertencem a Deus porque ele a fundou e estabeleceu.

Salmo 89:11-12 – Os céus, a Terra e toda a sua plenitude são seus porque o Senhor os fundou e os criou.

Já que Deus fez o universo e o universo pertence a ele, conclui-se que seu poder deve controlá-lo.

Já que criou o universo, Deus reina sobre ele como Senhor.

Isaías 29:16 - O barro não tem direito de criticar a maneira que o oleiro o fez. Então nós não temos o direito de negar nem criticar nosso Criador. Ele nos fez, então tem o direito de fazer de nós o que ele quer que sejamos. Tem que nos submeter à vontade do criador. [45:9,10; 64:8; Romanos 9:20-24]

Atos 17:24 – Deus, que fez o mundo e tudo que nele há, é o Senhor (Soberano) do céu e da Terra. Ele domina porque ele o criou.

Colossenses 1:15-17 – Assim como Jesus fez a igreja e tem primazia sobre ela (versículo18), ele tem primazia sobre sua criação. Foi feita por ele (pelo seu poder) e para ele (para servir seus propósitos). [Hebreus 2:10]

1 Pedro 4:19 – Nós encomendamos as nossas almas na prática do bem, porque ele é o Criador.

Romanos 1:25 – É um erro fundamental “servir” a criatura no lugar do Criador. Servir aqui significa obedecê-lo como Deus (veja versículos 20-35 e o contexto).

Por que devemos temer a Deus e guardar seus mandamentos (Eclesiastes 12:13)? Porque ele nos criou para esse propósito. Como nosso Criador, ele tem todo direito de exigir nosso serviço. Como suas criaturas, somos obrigados a darmos qualquer serviço que ele requerer. Até entendemos a criação, nós não temos entendimento nem mesmo do propósito ou razão da nossa existência!

[Deuteronômio 32:5-6; Romanos 11:36; 1 Crônicas 16:26,36; Salmo 96:2-10; 100:2-3; Jeremias 27:5; 5:22; Êxodo 4:11; 20:9-11; 31:16-17; Números 16:22; Isaías 51:12-13]

Ele tem o poder de nos punir ou recompensar, conforme o nosso procedimento.

Gênesis 6:6-7; 7:4 – Deus decidiu destruir os homens, pois eles tinham se corrompidos tanto que Deus se arrependeu de ter os criado. Já que Deus fez o homem, quando o homem falhou em servir o propósito pelo qual foi criado, Deus teve o direito de destruir o que ele criou.

Isaías 27:11 – Alguns se tornaram tão corruptos que Deus que os fez não se compadecerá deles, e aquele que os formou não lhes perdoará. Deus é o criador. Ele pode castigar aqueles que não o aceitam.

Muitas pessoas negam que Deus tem o direito de punir ou destruir a humanidade por causa do pecado. “Não acredito num Deus que faria aquilo.” Sinceramente se você acredita nisso ou não, isso irá mudar a realidade de tudo? Se Deus realmente nos criou, ele tem o poder de fazer conosco o que ele quiser, independente do que queremos ou do que acreditamos.

A criação é um fato simples da história. Logo, se Deus nos criou, ele tem o direito e o poder de nos recompensar ou nos destruir. Se ele fosse um tirano, não teria nada no mundo que poderíamos fazer para mudar isso. Devemos glorificá-lo todos os dias pois ele não é apenas nosso Criador, mas ele é um Deus de misericórdia e paciência!

Se o Deus da Bíblia não nos criou, então porque ele teria o direito de nos controlar? Por que em vez disso não descobrimos quem nos fez o que ele diz?

Qualquer teoria que deprecia ou debilita a doutrina bíblica da criação nisso debilita nossa fé no poder de Deus para mandar nas nossas vidas. Isso enfraquece ou destrói nosso entendimento de nossa obrigação para servi-lo.

Entender a doutrina da criação é fundamental até para entender o propósito da nossa existência. Quem pode dizer que isso não é de importância essencial para os cristãos?

A criação prova o direito de Deus de ser adorado.

Deus merece a adoração do homem porque ele nos criou.

O fato que ele nos criou demonstra poder e sabedoria tão grande que devemos adorá-lo, não dando o nosso louvor a outros (como ídolos, etc.).

Deuteronômio 32:15-18 – As pessoas são repreendidas porque abandonaram o Deus que os criou. Serviram a outros deuses e esqueceram o Deus que os criou.

Salmo 86:8-10 – Todas as nações devem adorar e glorificar a Deus, porque ele as criou. Ele sozinho é Deus. Nenhum outro deus é grande como ele, porque não fazem obras como suas obras (inclusive a criação).

Salmo 149:1-2 – As pessoas devem louvar o Senhor e regozijar seu Criador.

A coisa que foi criada deve dar glória ao seu criador. O poder de Deus para criar prova indiscutivelmente que ele merece a nossa adoração. Mais ninguém nos fez; portanto mais ninguém deve ser adorado.

[Salmos 139:13-14; 8:3-9]

Deus merece a nossa adoração devido à grandeza de tudo que ele criou.

Salmo 95:1-7 – Vinde, adoremos diante do nosso Criador, pois ele é Deus. Suas mãos formaram os continentes.

Salmo 148:1-6 – Legiões celestiais devem louvar o nome do Senhor, pois mandou ele, e foram criados.

Romanos 1:25 – Já que a divindade e o poder de Deus são claros através das coisas que ele criou, as pessoas são indesculpáveis (vs. 20) quando elas adoram e servem a criatura ao invés de servir o Criador.

Note cuidadosamente que esta verdade é absolutamente essencial para todos os cristãos: qualquer coisa que foi criada não merece ser adorada. Somente o Criador deve ser adorado, pois só ele tem o poder supremo.

Romanos 11:36 – “Porque dele, e por meio dele, e para ele são todas as coisas. A ele, pois, a glória eternamente.” Por que a glória pertence a Deus? Porque todas as coisas são dele e por meio dele – isto é, ele é o Criador. Isso em si já é razão suficiente para darmos glória a ele para sempre!

Apocalipse 4:11 – Deus deve receber glória, honra e poder. Por que? Porque ele criou todas as coisas. Pela sua vontade vieram a existir e foram criadas.

Apocalipse 14:6-7 – O evangelho eterno diz que o povo de cada nação, tribo e língua deve adorar aquele que fez o céu e a Terra.

Considere cuidadosamente que não adoramos e servimos a Deus apenas porque Jesus morreu na cruz para nos oferecer a vida eterna. A humanidade já devia adoração a Deus muito antes daquele evento acontecer, e ainda devemos nossa adoração a Deus porque ele nos criou.

Se o Deus da Bíblia não tivesse criado o Universo, por que devemos adorá-lo? Em vez disso não devíamos descobrir quem foi que criou os céus e a terra, e então adorar a ele?

Qualquer teoria que deprecia ou debilita a doutrina bíblica da criação nisso debilita nossas razões para adorar a Deus. Isso debilita nossa fé no direito que Deus tem de ser adorado!

[Neemias 9:6; 1 Crônicas 16:25-29; Salmo 96:2-9; 33:6-9; 19:1; 103:22; Eclesiastes 12:1; Isaías 43:7,21; 1 Coríntios 8:5-6]

Resumindo, a criação prova que Deus é Deus!

A conclusão da evidência precedente é que a criação é a prova definitiva de que o Deus da Bíblia é o Deus verdadeiro. É por isso que o reconhecemos como Deus, e por isso que seria errado reconhecer qualquer outra coisa ou pessoa como Deus.

Estas conclusões resultam de tudo que já aprendemos. Também são afirmados ou subentendidos nas seguintes passagens:

Passagens do Velho Testamento.

2 Reis 19:15 – Ezequias orou que Deus somente é Deus. Ele fez o céu e a Terra. [Isaías 37:16]

Salmo 86:8-10 – Só ele é Deus. Não há outro semelhante a ele entre os deuses. Todas as nações devem adorá-lo porque ele as criou.

Salmo 95:1-7 – “O SENHOR é o Deus supremo e o grande Rei acima de todos os deuses.” Ele fez o mar e as suas mãos formaram os continentes. Adore o Senhor, nosso Criador pois ele é Deus.

Isaías 45:18 – “Porque assim diz o SENHOR, que criou os céus, o Deus que formou a terra, que a fez e a estabeleceu; que não a criou para ser um caos, mas para ser habitada: Eu sou o SENHOR, e não há outro.”

Jeremias 10:11-12 – “Deuses” que não fizeram o céu e a Terra perecerão! Se o Deus da Bíblia não fez o Universo, então ele é um deus falso! Ele perecerá. Então por que devemos servi-lo como Deus?

Veja as conclusões abaixo para 1 Crônicas 16:25-35 e Salmo 96:2-10.

O Velho Testamento claramente ensina que Deus é claramente provado a ser Deus porque ele fez o céu e a Terra. Mais nada nem ninguém podem ser Deus porque eles não criaram o céu e a Terra. A criação é uma característica que define quem é Deus!

O ponto crucial é: Quem é ou não é Deus? Certamente não é uma questão do ensinamento do Velho Testamento que poderia mudar no Novo Testamento. Mandamentos de como servir a Deus mudaram, mas não quem é Deus nem como podemos saber que ele é Deus (Hebreus 13:8). Como aquilo pode não ser essencial para nossa fé?

[Neemias 9:6; Salmo 100:3; 8:3-9; Isaías 17:7; 40:25, 26; 42:5-9; Jeremias 14:22; 51:15-19]

Passagens do Novo Testamento.

Atos 4:24 – Os discípulos levantaram a voz a Deus e disseram: “Tu, Soberano Senhor, que fizeste o céu, a terra, o mar e tudo o que neles há.”

Atos 14:15 – As pessoas que adoram ídolos devem ser ensinadas a se converterem destas coisas vãs ao Deus vivo, que fez o céu a terra, o mar e tudo que neles há.

Atos 17:24-29 – Mais uma vez os idólatras foram ensinados que não deviam adorar ídolos de ouro ou prata. O Deus verdadeiro que reina o céu e a terra é aquele que fez o mundo e nos dá a vida. Nós somos a sua descendência. Então devemos buscá-lo, pois ele não está longe de nós.

Romanos 1:20 – As coisas que foram criadas por Deus claramente revelam, não só seu poder mas também sua divindade. Eles provam que ele é Deus e aqueles que falham em reconhecer ele como Deus são indesculpáveis. Aqueles que rejeitam estas verdades cairão mais e mais profundamente no erro e serão rejeitados completamente por Deus (veja versículos 18-32).

No Novo Testamento, como no Velho, a criação é a evidência de quem é o Deus verdadeiro. O Deus verdadeiro é aquele que criou o céu e a Terra. Mais nada nem ninguém podem ser Deus porque não criaram o céu e a Terra.

Se o Deus da Bíblia não fez o céu, a Terra e a humanidade então por que devemos lhe reconhecer como Deus? Se ele não fez o Universo então ele não é Deus! Ele seria um falso deus e nós devemos nos desviar dele e procurar e servir aquele que nos fez.

Qualquer teoria que deprecia ou debilita a doutrina bíblica da criação nisso debilita toda a nossa capacidade de até mesmo reconhecer quem Deus é! Como então a doutrina da criação pode não ser uma parte fundamental do evangelho?

Conclusão

1 Crônicas 16:25-36 (também Salmo 96:1-10) – Como sabemos que devemos louvar, temer e adorar a Deus, reconhecer que ele reina, invocá-lo para nos salvar e acreditar que ele irá nos julgar? Por que não confiar em nós mesmos ou em alguma coisa na natureza ou em algum ídolo? Porque Deus fez os céus e estabeleceu a Terra. É por isso!

Podemos argumentar que outros milagres provam o poder de Deus e eles o confirma sim. Mas todos os outros milagres são apenas demonstrações adicionais do poder que Deus mostrou na criação. Que outro milagre mostra poder e sabedoria maior do que foi demonstrado pela criação?

Jeremias 32:17 – “Ah! SENHOR Deus, eis que fizeste os céus e a terra com o teu grande poder e com o teu braço estendido; coisa alguma te é demasiadamente maravilhosa.” Se Deus pode criar o Universo, ele pode fazer qualquer coisa. Nenhum outro milagre poderia provar um poder maior do que a criação provou.

Outros milagres simplesmente demonstram o poder de Deus de controlar aquilo que foi ele mesmo que criou. Até a ressurreição é apenas dar a vida novamente a alguém que já tinha. Como isso é um milagre maior ou mais difícil do que criar todos os tipos de vida?

Se a doutrina bíblica da criação como é ensinada em Gênesis 1 não é essencial para a fé dos cristãos então por que devemos nos opor à evolução teísta? Por que os cristãos deveriam se opor a tal visão se a criação não é essencial para nossa fé?

De fato, a doutrina bíblica da criação é essencial para o evangelho porque é absolutamente essencial aos assuntos a respeito da Bíblia ser ou não a palavra de Deus e do Deus da Bíblia ser ou não o Deus verdadeiro! Como isso não seria uma doutrina essencial para os cristãos?

Ensinar o que a doutrina da criação não é essencial para os cristãos é negar as verdades básicas do evangelho. Tais visões compreendem pregar “um outro evangelho” e falhar em permanecer no evangelho de Cristo (Gálatas 1:8-9; 2 João 9).

–por David E. Pratte


ESTUDOS BÍBLICOS     PESQUISAR NO SITE     MENSAGENS EM ÁUDIO    
MENSAGENS EM VÍDEO   
ESTUDOS TEXTUAIS    ANDANDO NA VERDADE  
O QUE ESTÁ ESCRITO?
  
O QUE A BIBLIA DIZ?

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970.

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©2014 Karl Hennecke, USA