Share Button

A busca por saídas

Deus quer o que é melhor para nós, e por isso ele nos tem dado um regime de lei. O favor gracioso de Deus é encontrado em cada mandamento e cada proibição. Os seus estatutos são “para o nosso perpétuo bem” (Deuteronômio 6:24; 10:13). Devemos andar por fé (2 Coríntios 5:7). “Confia no Senhor de todo o teu coração e não te estribes no teu próprio entendimento” (Provérbios 3:5).

Em Marcos 10:11-12, Jesus ensina, “Quem repudiar sua mulher e casar com outra comete adultério contra aquela. E, se ela repudiar seu marido e casar com outro, comete adultério.” Esta é a regra geral do casamento e divórcio. Há uma exceção dada para aquele que se divorcia de um cônjuge infiel (Mateus 19:9; 5:32) “não sendo por causa de relações sexuais ilícitas”. Se não tivesse dado esta exceção, a regra geral sempre se aplicaria. Nunca devemos mudar a exceção para que ela se torne a regra geral. Quando aplicamos os princípios bíblicos, podemos ou lidar com a palavra da verdade corretamente (2 Timóteo 2:15) ou torcer as Escrituras para a nossa própria destruição (2 Pedro 3:16). A cláusula de exceção de Mateus 19:9 nunca foi pretendida como uma saída para alguém que estivesse procurando fugir do seu compromisso.

Pergunta: Uma pessoa que se divorciou de seu cônjuge ou consentiu no divórcio por outros motivos sem ser a fornicação pode se casar novamente, sem pecar, quando o seu cônjuge comete a fornicação depois do fato? 

Talvez gostaríamos de responder sim, ou, pelo menos, dar um voto de confiança, em casos onde a pessoa em questão lutou contra o divórcio antibíblico e lutou a cada passo do caminho para manter o casamento unido. Os nossos pêsames podem estar com ele mais ainda se o seu cônjuge pediu um divórcio para se juntar a outra pessoa. Mas tais casos não não estão sob consideração neste artigo. A pessoa em questão aqui, longe de contestar um divórcio antibíblico, ouiniciou-o, ou concordou.

A nossa resposta deve ser não, pelos seguintes motivos: 

1. O divórcio em si era errado (Mateus 19:6; 1 Coríntios 7:10-11). O novo casamento soma o pecado e piora ainda mais a situação (Mateus 19:9). 

2. Quando uma pessoa se divorcia por outros motivos, a não ser a fornicação, ela põe uma pedra de tropeço no caminho do seu cônjuge e é parcialmente responsável por qualquer adultério futuro que o cônjuge possa cometer (Mateus 5:32). Como poderia ele fingir ser uma vítima inocente e maltratado da vergonha causada somente pelo seu cônjuge, e usar isso como justificação de um novo casamento? (Romanos 3:8; Judas 4; Romanos 6:1-2). Quando o seu pecado resulta na violação da aliança do casamento por outra pessoa, você nega qualquer pretexto para um novo casamento por estar errado. Duas coisas erradas não fazem outra certa! 

3. A fornicação, por si só, não é motivo para o novo casamento. Muitas pessoas têm perdoado os cônjuges infiéis e consertaram os seus casamentos. Somente se separar-se por causa de fornicação é permitido que a pessoa prejudicada se case novamente (Mateus 19:9). Quando se separar por outro motivo, ambas as pessoas negam qualquer apelo legítimo a esta única exceção. A regra geral se aplica.

4. De fato, Lucas 16:18, por implicação, culpa ambos os cônjuges originais em relação ao novo casamento na regra geral. Mas “quem repudiar a sua mulher e casar com outra", como também a terceira pessoa "que casa com a mulher repudiada pelo marido", cometem adultério. Pessoas que se divorciam e tentam esperar até o outro cometer adultério não acham aqui nenhuma esperança de um novo casmento aprovado.

5. Quando uma pessoa se separa do seu cônjuge em violação da vontade de Deus, ela tem apenas duas opções (1 Coríntios 7:10-11): (a) permanecer sem se casar, ou (b) reconciliar-se. Casar novamente não é uma opção legítima. Não devemos brincar com as Escrituras Sagradas (Gálatas 6:7-8; Números 32:23). 

Não procure uma saída quando não há nenhuma. Esta vida é curta demais, e a eternidade longa demais para agir de uma maneira irresponsável e sem cuidados em relação a palavra de Deus.

por Mike Wilson


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970.

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2015 Karl Hennecke, USA