Share Button

Todos me Conhecerão

Numa montanha que tremia, coberta de fumaça, Deus falou a Moisés, dando-lhe uma lei que governaria seu povo escolhido, a nação de Israel, durante um milênio e meio. A Lei Mosaica não foi dada à humanidade em geral; os gentios viviam sob uma lei "não escrita" que tinha governado os patriarcas desde o começo dos tempos (Romanos 2:12-15). Os livros históricos do Velho Testamento registram, contudo, que Israel deixou de cumprir a Lei Mosaica. A nação se tornou infiel a aliança que Deus tinha feito com ela.

Quando a última parte da nação foi levada para o cativeiro na Babilônia por causa de sua rebeldia, Deus prometeu através do profeta Jeremias que ele faria uma nova aliança com a casa de Israel (Jeremias 31:31-34). A aliança realmente se estenderia além das fronteiras de Israel. Seria um tipo de aliança diferente da primeira. Precisaria ser diferente porque Israel não permaneceu na aliança que tinha sido estabelecida no Monte Sinai. Uma vez que a Lei de Moisés provia justificação somente para aqueles que guardavam perfeitamente a lei ("Portanto, os meus estatutos e os meus juízos guardareis; cumprindo-os, o homem viverá por eles. Eu sou o Senhor" - Levítico 18:5), a nova aliança teria que ter provisões para justificar os homens pecadores.

O autor de Hebreus citou Jeremias, notando que Jesus é o mediador desta superior aliança. "Porque esta é a aliança que firmarei com a casa de Israel, depois daqueles dias, diz o Senhor: Na sua mente imprimirei as minhas leis, também sobre o seu coração as inscreverei; e eu serei o seu Deus, e eles serão o meu povo. E não ensinará jamais cada um ao seu próximo, nem cada um ao seu irmão, dizendo: Conhece ao Senhor; porque todos me conhecerão, desde o menor deles até ao maior. Pois, para com as suas iniqüidades, usarei de misericórdia e dos seus pecados jamais me lembrarei" (Hebreus 8:10-12).

Deus pretendia que as leis da primeira aliança fossem escritas nos corações dos israelitas (veja Deuteronômio 11:18). A nova aliança seria diferente; aquilo que tinha sido pretendido na primeira aliança seria verdadeiramente cumprido nesta nova aliança. Sob a Lei de Moisés, um israelita masculino era circuncidado no oitavo dia de sua vida. Sua circuncisão era o sinal de sua inclusão na aliança que Deus tinha feito com a nação. Quando fosse mais velho seria instruído na lei e esperava-se que esta, por sua vez, fosse inscrita em seu coração e ele se comprometeria a obedecê-la. Como a história de Israel demonstra, muitos israelitas não tiveram a lei escrita em seus corações.

A nova aliança, a aliança de Cristo, é diferente! Entre aqueles incluídos nas bênçãos desta aliança, ninguém precisa ensinar seu próximo porque o conhecimento ("conhece o Senhor") precede a irmandade (participação nas bênçãos espirituais da aliança).

-por Allen Dvorak

Leia mais sobre este assunto:
Construa compromisso total com Cristo, não com os homens

As Escrituras


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970.

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2015 Karl Hennecke, USA