A edificação da igreja do Senhor
Construa, mantendo a emoção em equilíbrio

"Qual é o tamanho da sua igreja?" Esta é uma das perguntas mais  comuns que me fazem as pessoas quando ficam sabendo que   sou evangelista. Ouvimos sobre o crescimento fenomenal entre algumas denominações, especialmente aquelas que dão importância indevida à emotividade. Exemplos de inusitado e rápido crescimento são citados, de tempos em tempos, entre igrejas que procuram servir ao Senhor.

Não me interprete mal! Eu não sou contra o crescimento entre o povo de Deus, nem contra o uso apropriado das emoções. O crescimento baseado na verdade de Deus é um ideal pelo qual devemos ansiar (Efésios 4:14-16). Estamos preocupados, entretanto, com o crescimento que é atingido pela manutenção de um alto pico de emoção ou através de técnicas que são mais apropriadas para promoções de vendas do que para o evangelho de Cristo.

Manter as igrejas pequenas certamente não é nosso objetivo. Cada pessoa comparecendo representa uma alma destinada à eternidade. As igrejas precisam crescer, e o farão, enquanto as almas são salvas pelo evangelho de Cristo (Romanos 1:16-17). O método pelo qual o crescimento desejado é atingido é extremamente importante. Simplesmente pregar e ensinar a palavra de Deus freqüentemente parece dar magros resultados. Num esforço para crescer, somos, às vezes, tentados a usar métodos que, se não totalmente contra as Escrituras, são, pelo menos, questionáveis. Desejamos olhar neste artigo para alguns destes métodos duvidosos que envolvem o uso impróprio da emoção.

Œ Super-técnicas de vendas. A igreja que usa tais métodos precisa ser altamente organizada em grupos, com chefes que são responsáveis por manter cada grupo motivado. O grupo precisa fazer muitas "vendas". Todos têm que ficar emocionados com o trabalho. Emoção ou entusiasmo tornam-se vícios; o grupo tem que estar constantemente num pico emocional. A reunião da igreja pode tornar-se uma torcida organizada com os presbíteros, o pregador e, talvez, até mesmo o regente de cânticos, tomando parte.

Os irmãos precisam ser ativos no trabalho do Senhor, mas estas "super-técnicas de vendas" mantêm-nos entusiasmados e nada fazem para dar um alicerce sobre o qual edificar. Sem esta fundação, certamente cairemos (1 Coríntios 3:10-15). Os cristãos devem edificar um ao outro. Note a instrução de Paulo neste sentido durante os dias dos dons miraculosos (1 Coríntios 14:12,26). A religião da emoção não fará isso.

Se quisermos aprender como motivar os cristãos, devemos passar nosso tempo estudando os métodos de Jesus e dos apóstolos, antes que os livros, fitas, vídeos e seminários usados para motivar vendedores. Quando nossos cultos ou reuniões de grupos soam mais como "torcida organizada" para um jogo de futebol, ou uma promoção de vendas do que uma oportunidade para louvar a Deus e estudar sua palavra, devemos ficar preocupados. A droga de incessante atividade pode estar acalentando-nos para dormir.

 Humor. O humor é uma atividade humana interessante e de valor. Ele ocorre naturalmente, ou espontaneamente, quando menos o esperamos. Isto é uma coisa! Mas, intencionalmente tentar fazer as coisas serem engraçadas de modo a manter um grupo emocionado é inadequado. Um amigo me contou que visitou uma congregação onde quase todos que tomavam parte no culto público começavam com algo "engracadinho". Isto, eu penso, é inadequado.

Ž  Contato físico. Algumas igrejas caem no hábito de ressaltar o contato físico. Os líderes, às vezes, ensinam isso pelo seu exemplo. Não há nada de errado com uma carinhosa, fervorosa saudação, em si. Precisamos não cometer o erro de concluir que isso prova que "amamo-nos" uns aos outros. O amor (em grego, ágape) é melhor expressado por atos de bondade feitos para ajudar aqueles que são necessitados. Os homens e mulheres cristãos precisam ser cuidadosos em como abraçam um ao outro. As emoções são agitadas facilmente, especialmente nos rapazes. Pode desenvolver-se a atitude de pensar que os outros, que não mostram o seu amor do mesmo modo, não são cristãos de sentimento espiritual.

Conclusão

Quando os setenta discípulos retornaram de sua primeira missão, regozijaram-se por causa do poder miraculoso que tinham visto demonstrado até mesmo através de suas próprias mãos. Jesus disse: "Não obstante, alegrai-vos, não porque os espíritos se vos submetem, e sim porque o vosso nome está arrolado nos céus" (Lucas 10:20). As emoções deles levaram-nos na direção errada. Nossa crítica anterior da ênfase das denominações na emoção tem sido adequada. Agora, devemos examinar a nós mesmos, para ver se nossas emoções estão equilibradas com o fato e a razão. Minha observação tem sido que as igrejas que se deixam arrebatar pela emoção estão apenas esperando pela queda. Outro escritor mostrou, em algum lugar, que os cogumelos crescem numa só noite, mas leva tempo para crescer um jacarandá.

-por Ferrell Jenkins

Leia mais sobre este assunto:
A Edificação da Igreja do Senhor - Índice

A Igreja Local no Novo Testamento

Confiando em Nossos Sentimentos


ESTUDOS BÍBLICOS     PESQUISAR NO SITE     MENSAGENS EM ÁUDIO    
MENSAGENS EM VÍDEO   
ESTUDOS TEXTUAIS    ANDANDO NA VERDADE  
O QUE ESTÁ ESCRITO?
  
O QUE A BIBLIA DIZ?

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970.

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©2014 Karl Hennecke, USA