Igrejas devem sustentar orfanatos?

[Nota do redator: Para andar na verdade, nós temos que seguir cuidadosamente as instruções das Escrituras. Historicamente, os homens têm desviado repetidamente da simplicidade do plano de Deus, tentando "melhorar" as coisas do Senhor. No Novo Testamento, congregações independentes fizeram seu trabalho sob a supervisão dos seus próprios presbíteros ou pastores (Atos 14:23; 20:17,28; Filipenses 1:1; 1 Pedro 5:1-3). Uma característica de um dos primeiros desvios nos séculos depois do Novo Testamento foi o desenvolvimento de organizações centralizadas que começaram a supervisionar alguns aspectos dos trabalhos de várias congregações. Nós que procuramos seguir o Senhor temos motivos para ficar preocupados e tristes quando alguns que dizem seguir a Bíblia procuram estabelecer tais organizações centralizadas. Este artigo trata de um exemplo (orfanatos), mas as mesmas questões precisam ser levantadas em relação a outras organizações, como seminários, faculdades, acampamentos e organizações missionárias. A questão nã é o sustento de órfãos (conheço muitos cristãos dedicados que dão de si mesmos para criar órfãos em famílias verdadeiras, e não em meras instituições). Mas o assunto que precisa ser examinado é a maneira que Deus autorizou para fazer o trabalho que ele mandou. Por favor, leia com cuidado e procure falar onde Deus tem falado, evitando qualquer coisa que ele não autorizou (1 Pedro 4:11; 1 Coríntios 4:6; 2 João 9). Pessoas com boas intenções podem errar, mas a palavra de Deus é poderosa para nos corrigir antes de abandonar o caminho dele totalmente. Vamos ter amor e coragem suficientes para obedecer as instruções de Paulo: "...julgai todas as coisas, retende o que é bom; abstende-vos de toda forma de mal" (1 Tessalonicences 5:21-22).]

A questão de sustento de orfanatos por igrejas tem gerado controvérsia.  Muitos afirmam que não há autorização no Novo Testamento para as   igrejas sustentarem orfanatos (eu mesmo defendo esta posição), enquanto outros defendem a prática. Neste artigo, levantamos várias perguntas relacionadas a essa controvérsia, querendo esclarecer a verdadeira questão.

Você se refere a qual tipo de orfanato? Estamos escrevendo sobre orfanatos supervisionados por diretorias institucionais. Essas diretorias constituem agências centrais que solicitam, recolhem e distribuem fundos de várias congregações e fornecem supervisão "em favor" das igrejas na obra específica a ser realizada. Não há autorização no Novo Testamento para tais organizações centralizadas entre igrejas de Cristo. O Novo Testamento não fala nada sobre nenhuma organização "inter-igreja".

Tiago 1:27 autoriza sustento por igrejas de tais organizações que cuidam de viúvas e órfãos? Tiago 1:27 diz: "A religião pura e sem mácula, para com o nosso Deus e Pai, é esta: visitar os órfãos e as viúvas nas suas tribulações e a si mesmo guardar_se incontaminado do mundo." Valorizamos o ensinamento de Tiago 1:27 e procuramos segui-lo. Ninguém pode ir para o céu sem praticar a religião pura e sem mácula como descrita nesta passagem. Mas, não encontramos nesta passagem para igrejas sustentar diretorias institucionais quando nenhuma das duas coisas é mencionada no versículo. De fato, uma leitura cuidadosa deste versículo, junto com o versículo anterior, vai convencer o leitor que o assunto aqui é a religião de um homem e não atividade de igrejas.

Você está dizendo que existe uma distinção entre responsabilidade individual no trabalho do Senhor e a responsabilidade de uma igreja local? É claro que sim. Esta distinção é feita claramente em 1 Timóteo 5:16: "Se alguma crente tem viúvas em sua família, socorra_as, e não fique sobrecarregada a igreja, para que esta possa socorrer as que são verdadeiramente viúvas." Aqui encontramos algo que o indivíduo deve fazer e que a igreja não deve fazer.

A igreja tem responsabilidades em termos de benevolência, não é? Sim. O versículo citado acima fala sobre uma das responsabilidades de benevolência da igreja, a de ajudar as viúvas verdadeiramente viúvas. Outras passagens que ensinam sobre as responsabilidades da igreja em termos de benevolência são Atos 2:44-45; 4:34-35; 6:1-6; Romanos 15:25-33; 1 Coríntios 16:1-4; e 2 Coríntios 8 e 9. Sugerimos que estas passagens, e quaisquer outras que falam sobre trabalho da igreja nesse campo, sejam consideradas cuidadosamente.

A palavra "benevolência" não sugere, implicitamente, um lar para cuidar dos necessitados? Talvez sim, talvez não, mas nós não objetaríamos a uma igreja fornecer lugar ou comida ou roupas ou supervisão dos órfãos, se essas coisas fossem necessários para cumprir suas responsabilidades de benevolência. Entenda que a questão real não é se igrejas podem fornecer essas coisas, mas se igrejas podem passar seus fundos e o trabalho de supervisão para uma diretoria central que, por sua vez, fornece tais coisas. A diretoria institucional, ou seja, a organização inter-igreja, é a coisa sendo questionada. O Novo Testamento não autoriza essas agências centrais.

Mas, as igrejas do Novo Testamento não fizeram obras de benevolência? Sim, mas cada igreja fez seu próprio trabalho de benevolência por meio de sua própria estrutura de organização. Quando o trabalho de servir às mesas se tornou grande para os apóstolos (Atos 6:1-6), eles não recomendaram a criação de uma diretoria institucional fora da estrutura da igreja local. Assim, eles não criaram uma organização inter-igreja que supervisionaria o trabalho de todas as igrejas que iam ser estabelecidas depois. Antes, a igreja foi instruída assim: "...escolhei dentre vós sete homens de boa reputação, cheios do Espírito e de sabedoria, aos quais encarregaremos deste serviço". Estamos dizendo simplesmente que cada igreja deve fazer seu próprio trabalho de benevolência sob a supervisão dos seus próprios presbíteros auxiliados pelos seus próprios diáconos. Esse é o plano bíblico.

Suponha que surjam condições onde fica impossível para a congregação cuidar dos seus próprios necessitados, o que faria? Tais condições surgiram no Novo Testamento (Atos 11:27-30; Romanos 15:25-26). Nesses casos, igrejas que tinham condições enviaram assistência às igrejas necessitadas, capacitando as igrejas pobres a cuidar dos seus próprios. O leitor fará bem observando que os fundos não foram enviados à diretoria de uma instituição e, sim, aos presbíteros das igrejas pobres (Atos 11:27-30).

Para resumir, encorajamos cada cristão a praticar "religião pura e sem mácula" o melhor possível dentro de sua própria capacidade. Encorajamos igrejas a assistir aos próprios necessitados sob a supervisão dos seus próprios presbíteros. E, encorajamos cristãos em todo lugar a pensarem sobre as agências centrais que têm sido criadas entre as igrejas. "E tudo o que fizerdes, seja em palavra, seja em ação, fazei_o em nome do Senhor Jesus..." (Colossenses 3:17).

-por Bill Hall


ESTUDOS BÍBLICOS     PESQUISAR NO SITE     MENSAGENS EM ÁUDIO    
MENSAGENS EM VÍDEO   
ESTUDOS TEXTUAIS    ANDANDO NA VERDADE  
O QUE ESTÁ ESCRITO?
  
O QUE A BIBLIA DIZ?

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970.

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©2014 Karl Hennecke, USA