Share Button

A edificação da igreja do Senhor
Construa, evitando terminologia e métodos divisores

O zelo pelo evangelismo é louvável. Há uma grande diferença, contudo, entre zelo pelo evangelismo e zelo excessivo por algum método específico de evangelismo. Um é um elemento essencial de fidelidade a Cristo, enquanto o outro pode se tornar um impedimento para a fidelidade, conduzindo a um espírito sectário e a divisão.

Não é que alguém pretende ser divisor. De fato, pretende ser evangelístico mas, involuntariamente, pode tomar os passos seguintes em direção a um espírito distintamente sectário:
1. Em seu fervor, desenvolve métodos pelos quais encontram, ensinam, convertem e fortalecem aqueles que estão perdidos; métodos que são bem-sucedidos e emocionantes. 2.� Começa a usar estes métodos exclusivamente. 3. Convence a igreja local a usar um programa de evangelismo baseado nestes métodos. 4. Palavras "chamariz" são arranjadas para descrever o método: "Igreja do Ministério dos Discípulos", uma "Igreja de Curso por Correspondência", uma "Igreja de Ministérios de Multiplicação", etc. Tais palavras "chamariz" separam automaticamente essa igreja de outras igrejas que não escolheram o método especial de evangelismo. ð Em seu zelo pelo crescimento que seus métodos estimulam, começa a ver igrejas que adotam seus métodos como igrejas que são ativas, vibrantes, emocionantes e evangelísticas, e igrejas que não adotam os mesmos métodos como sendo inativas e não evangelísticas. ñ Finalmente, sente a necessidade de salvar as pessoas boas das igrejas "inativas, não evangelísticas" e, assim, começa a fazer prosélitos entre elas, sinalizando de uma vez por todas que as igrejas que não usam seus métodos são indignas da comunhão dos cristãos bons e fiéis.

Ironicamente, muitos dos que são apanhados neste tipo de zelo por métodos de evangelismo apontam para Jesus e a igreja de Jerusalém como seu exemplo. Quando se considera a igreja de Jerusalém, vê-se grande zelo pelo evangelismo. Os apóstolos ensinavam "todos os dias, no templo e de casa em casa" (Atos 5:42). Os cristãos dispersos "iam por toda parte pregando a palavra" (Atos 8:4).  O crescimento era fenomenal (Atos 2:41; 4:4; 5:14; 6:1,7). Quando se olha para Jesus, o vemos "fazendo discípulos" de seus apóstolos e mostrando grande preocupação pelos perdidos. Mas conquanto Jesus e a igreja de Jerusalém fossem muito voltados ao evangelismo, eles punham pouca ênfase nos métodos de evangelização. Além disso, teria que puxar muito pela imaginação para ver a igreja de Jerusalém como a iniciadora dos movimentos de "discipulado" dos tempos modernos. De fato, imaginamos como alguns olhariam para a igreja de Jerusalém, se ainda existisse hoje, e deixasse de adotar os métodos e a terminologia que se tornaram seus critérios de fidelidade, vida e zelo na evangelização.

Enquanto temos que nos tornar hábeis no lidar com a palavra e Deus e aprender a andar "com sabedoria para com os que são de fora" (Colossenses 4:5), precisamos reconhecer que o verdadeiro sucesso na obra do Senhor não é tanto o resultado de nossa própria capacidade, talentos e métodos como o das bênçãos do Senhor sobre nossos esforços (1 Coríntios 3:3-5). O mero crescimento não deve ser a meta, mas o crescimento dado por Deus.

Oferecemos as seguintes sugestões para a consideração do leitor, crendo que sejam conforme o ensinamento de Deus:

1. Precisamos encorajar cada igreja a se dedicar ao evangelismo.

2. �Precisamos reconhecer o direito de cada igreja a determinar seu próprio método (ou métodos) de abordagem, contanto que esses métodos sejam usados de acordo com o ensino das Escrituras.

3. Precisamos manter o respeito pelas outras igrejas que não acolhem "nossos métodos" ou que possam não ser tão ativas no evangelismo como nós gostaríamos que fossem. Deus não indicou nenhum de nós como juiz oficial das igrejas.

4.� Precisamos evitar qualquer processo ou terminologia que crie um espírito partidário, separando certas igrejas fiéis de outras igrejas fiéis.

5.� Jamais podemos nos encantar tanto por nosso método ou abordagem que nos sintamos compelidos a converter todos ao seu uso.


Agradecemos a Deus pelos cristãos fiéis em todo o mundo que estão fazendo um esforço genuíno para converter outros a Cristo e fortalecê-los no Senhor. Alguns podem ser mais produtivos do que outros, mas trabalhamos todos numa causa comum. Que o Senhor dê o crescimento; que cesse qualquer espírito de competição ou de partidarismo; e que o "amor fraternal" continue.
 

-por Bill Hall


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970.

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2015 Karl Hennecke, USA