Share Button

Jonas, João e Judas

Na vida de cada pessoa, e em cada geração que vai se passando, Deus tem usado homens para comunicar a sua mensagem. Assim, ele mostra onde o ser humano está errando e caindo da graça, desviando do caminho do Senhor.

Deus chamou Jonas para ir até a cidade de Nínive pregar aos ninivitas, pois eles estavam se distanciando do caminho que o Senhor determinou para eles. Jonas lutou bastante contra a idéia de pregar a este povo, mas o propósito de Deus era de dar àquele povo uma chance. "Veio a palavra do S
ENHOR, segunda vez, a Jonas, dizendo: Dispõe-te, vai à grande cidade de Nínive e proclama contra ela a mensagem que eu te digo. Levantou-se, pois, Jonas, e foi a Nínive, segundo a palavra do SENHOR. Ora, Nínive era cidade mui importante diante de Deus e de três dias para percorrê-la. Começou Jonas a percorrer a cidade caminho de um dia, e pregava, e dizia: Ainda quarenta dias, e Nínive será subvertida" (Jonas 3:1-4).

Nesse ponto, nós podemos ver a mudança de comportamento desse povo. Os ninivitas aceitaram a correção do Senhor nos erros que estavam caindo. Você já pensou no resultado se Deus não tivesse mandado Jonas para ir falar com eles? Não teriam a chance de ver onde estavam errando para se corrigir.

Na era cristã na qual estamos vivendo, o nosso Deus está comunicando com o seu povo através de Cristo. Um dos mensageiros de Jesus é João, conhecido como discípulo amado de Cristo. João, de uma forma muito carinhosa, escreveu estas palavras com o propósito de ensinar o povo que não deve desviar do caminho no qual o Senhor nos colocou. Ele mostra que esse caminho é baseado nos mandamentos de Jesus: "E o amor é este: que andemos segundo os seus mandamentos. Este mandamento, como ouvistes desde o princípio, é que andeis nesse amor. Porque muitos enganadores têm saído pelo mundo fora, os quais não confessam Jesus Cristo vindo em carne; assim é o enganador e o anticristo" (2 João 6-7).         

João continua, descrevendo como deve ser o comportamento da pessoa que serve a Deus com sinceridade e respeito a Jesus: "Acautelai-vos, para não perderdes aquilo que temos realizado com esforço, mas para receberdes completo galardão" (2 João 8). O mais interresante é que João se considera um servo, e não age como se fosse o dono: "Todo aquele que ultrapassa a doutrina de Cristo e nela não permanece não tem Deus; o que permanece na doutrina, esse tem tanto o Pai como o Filho" (2 João 9). O servo não pode ser cúmplice das coisas erradas que outros homens fazem, fora da doutrina de Cristo: "Se alguém vem ter convosco e não traz esta doutrina, não o recebais em casa, nem lhe deis as boas-vindas. Porquanto aquele que lhe dá boas-vindas faz-se cúmplice das suas obras más" (2 João 10-11).

Um outro discípulo, chamado Judas, escreveu uma carta para também alertar as pessoas que amam ao Senhor na verdade e querem obedecer a verdade escrita. Podemos observar que Judas não está falando das práticas dos gentios e, sim, de alguns dentro da igreja. Ele fala sobre irmãos que estavam levando as pessoas ingênuas a praticar suas idéias contra a verdade: "Estes homens são como rochas submersas em vossas festas de fraternidade, banqueteando-se juntos sem qualquer recato, pastores que a si mesmos se apascentam; nuvens sem água impelidas pelos ventos; árvores em plena estação dos frutos, destes desprovidas, duplamente mortas, desarraigadas" (Judas 12).

Muitas pessoas iam sendo arrastadas por esses mestres que apelavam à sensualidade para conduzi-las ao erro. "São estes os que promovem divisões, sensuais, que não têm o Espírito" (Judas 19). Tais homens são chamados de ímpios por Judas, pois transformam em libertinagem a graça de Deus. "Pois certos indivíduos se introduziram com dissimulação, os quais, desde muito, foram antecipadamente pronunciados para esta condenação, homens ímpios, que transformam em libertinagem a graça de nosso Deus e negam o nosso único Soberano e Senhor, Jesus Cristo" (Judas 4).

Caro leitor, entenda uma coisa. O fato de pessoas dizerem que pertencem a Cristo não é garantia que estão salvas. A garantia da salvação é a graça de Deus e a fé obediente, guardando os mandamentos que ele ordenou. Ele nos deu, detalhadamente, as informações que precisamos para fazer o trabalho dele e obter a salvação. Amados, quando empregava toda a diligência em escrever-vos acerca da nossa comum salvação, foi que me senti obrigado a corresponder-me convosco, exortando-vos a batalhardes, diligentemente, pela fé que uma vez por todas foi entregue aos santos" (Judas 3).

Nós não somos donos da verdade. Fomos chamados para seguir a verdade de Cristo, e devemos ter a humildade de parar e pensar em tudo que estamos praticando como servos do Senhor. Não devemos nos exaltar, pois poderíamos cair como os orgulhosos fariseus. Nós, também, podemos falhar e ser reprovados por Jesus. Precisamos fazer tudo de acordo com sua vontade, respeitando a sua autoridade.

- por José Carlos Pinto


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970.

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2015 Karl Hennecke, USA