Deus: Nosso Criador e Redentor

Quando João foi convidado ao céu, ele viu o Pai e o Filho em seus papéis mais conhecidos. O Pai foi louvado como Criador (Apocalipse  4:11). O Filho foi louvado como Redentor (Apocalipse 5:9-10). Os dois foram louvados juntos, mostrando que as pessoas divinas e seus trabalhos são perfeitamente interligados (Apocalipse 5:13-14).

Sabemos que Deus é o nosso Criador, e que ele é, também, nosso Redentor. Mas, é importante parar e refletir sobre um fato claramente revelado nas Escrituras: somente o Criador pode ser o Redentor.

Deus o Criador

Oprimeiro versículo da Bíblia estabelece a base de tudo que vem depois: "No princípio criou Deus os céus e a terra". O mesmo capítulo afirma especificamente que Deus criou o homem (Gênesis 1:26-27). A criação é o princípio da revelação de Deus aos homens. Salmo 19:1 diz: "Os céus proclamam a glória de Deus, e o firmamento anuncia as obras das suas mãos." Esta evidência é tão forte que Paulo considerou indesculpáveis os homens que rejeitam a existência e a soberania de Deus: "Porque os atributos invisíveis de Deus, assim o seu eterno poder, como também a sua própria divindade, claramente se reconhecem, desde o princípio do mundo, sendo percebidos por meio das coisas que foram criadas. Tais homens são, por isso, indesculpáveis" (Romanos 1:20). Muitas outras passagens falam sobre a posição de Deus como Criador. Todas as provas da natureza e da palavra escrita afirmam que Deus nos criou.

Deus o Salvador

A doutrina da salvação é tão importante nas Escrituras que pode ser considerada o tema principal da Bíblia. Tanto no Antigo como no Novo Testamento, Deus é descrito como Salvador. Muitos dos Salmos louvam a Deus pela salvação que ele oferece aos homens: "Deus é o meu escudo; ele salva os retos de coração" (7:10); "Agora, sei que o SENHOR salva o seu ungido" (20:6a); "O nosso Deus é o Deus libertador; com Deus o SENHOR, está o escaparmos da morte" (68:20); etc. A salvação é tema importante em outros livros,também.Jeremias 30:11 diz: "Porque eu sou contigo, diz o SENHOR, para salvar-te...." O livro de Isaías, especialmente os últimos capítulos que falam muito sobre o Servo Messiânico, destaca o papel de Deus como único Salvador: "Porque eu sou o SENHOR, teu Deus, o Santo de Israel, o teu Salvador; dei o Egito por teu resgate e a Etiópia e Sebá, por ti" (43:3); "Eu, eu sou o SENHOR, e fora de mim não há salvador" (43:11); "Verdadeiramente, tu és Deus misterioso, ó Deus de Israel, ó Salvador" (45:15); "Pois não há outro Deus, senão eu, Deus justo e Salvador não há além de mim" (45:21b); "Todo homem saberá que eu sou o SENHOR, o teu Salvador e o teu Redentor, o Poderoso de Jacó" (49:26b).

A ênfase no papel de Deus como Salvador aumenta mais ainda no Novo Testamento, onde Deus Pai e seu Filho, Jesus Cristo, são descritos como Salvador. Maria pensava no Pai quando ela falou: "A minha alma engrandece ao Senhor, e o meu espírito se alegrou em Deus, meu Salvador" (Lucas 1:46-47). O anjo que apareceu aos pastores para anunciar o nascimento de Jesus aplicou a mesma linguagem ao Filho: "... é que hoje vos nasceu, na cidade de Davi, o Salvador, que é Cristo, o Senhor" (Lucas 2:11). Paulo chamou Jesus de Salvador: "Pois a nossa pátria está nos céus, de onde também aguardamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo" (Filipenses 3:20). Em outros trechos, ele aplicou a mesma palavra ao Pai (veja 1 Timóteo 1:1; 2:3; 4:10).

Deus o Redentor ou Resgatador

A Bíblia também usa a idéia de Redentor ou Resgatador para descrever o papel salvador de Deus. Nós freqüentemente trocamos essas   palavras, usando Salvador e Redentor como sinônimos. Os significados dessas palavras são quase iguais, mas é interessante observar que redentor é um termo mais específico que frisa um aspecto especial do trabalho salvador de Deus. A idéia de redimir ou remir é de livrar, libertar ou comprar de volta (resgatar). A lei de Moisés incluiu regras sobre o resgate de casas e campos (Levítico 27:15,19). Levítico 25:25 e Rute 2:20 mostram que os parentes tinham uma responsabilidade e direito especial em alguns casos. Esse papel pode ser descrito como "resgatador-parente".

As referências a Deus como Redentor ou Resgatador introduzem esse aspecto importante do trabalho dele. Em Êxodo 6:6, ele prometeu resgatar o povo de Israel da escravidão egípcia. Salmo 77:15 louva o Deus Redentor: "Com o teu braço remiste o teu povo, os filhos de Jacó e de José." Isaías, um profeta rico em linguagem da salvação, refere repetidamente ao Senhor que redime (41:14; 43:14; 48:17). No Novo Testamento, Jesus diz que veio para "dar a sua vida em resgate por muitos" (Mateus 20:28). O resgate não foi barato. Pedro diz que nós não fomos resgatados com ouro ou prata, mas com o precioso sangue de Jesus (1 Pedro 1:18-19).

Criador-Redentor

Já consideramos alguns exemplos que mostram que Deus é Criador, e que ele é Redentor. Agora, vamos pensar em como o Criador é o único qualificado para nos redimir. Isaías 44:24 associa essas duas idéias: "Assim diz o S
ENHOR, que te redime, o mesmo que te formou desde o ventre materno...".  Sendo o Criador, Deus tem o direito absoluto de mandar. Ele é o único dono da criação. "Ao SENHOR pertence a terra e tudo o que nela se contém, o mundo e os que nele habitam" (Salmo 24:1). A mesma relação do Criador às criaturas que estabelece a autoridade de Deus o faz o único com direito de redimi-las. Redimir quer dizer "comprar de volta". Os homens pertenciam ao Criador, mas se venderam ao pecado para serem escravos da injustiça (veja Romanos 6:6,12-14,16,19,20). Ele, através de Jesus, comprou de volta suas criaturas (1 Coríntios 6:19-20).

Resgatador-Parente

Isaías 43:6-7 associa a idéia de Criador com o conceito de Resgatador-Parente. Deus diz: "Direi ao Norte: entrega! E ao Sul: não retenhas! Trazei meus filhos de longe e minhas filhas, das extremidades da terra, a todos os que são chamados pelo meu nome, e os que criei para minha glória, e que formei, e fiz." Da mesma forma que Boaz resgatou Rute, Deus resgata seus filhos. Ele tem o direito exclusivo de resgatar sua família, os homens e as mulheres feitos à imagem dele.

Conclusões importantes

Do ensino bíblico sobre nosso Criador e Redentor, podemos tirar algumas conclusões importantíssimas. Entre elas:

1. Deus é o único que tem direito de nos redimir. Nenhum outro é nosso Criador. Nenhum outro é o nosso dono. Este fato tem uma implicação interessante em relação à divindade de Jesus. O fato que ele é descrito como Redentor é mais uma prova que ele é realmente Deus. Jesus não é criatura; ele é Criador e Redentor.

2. Deus é o único que tem poder para nos salvar. No Velho e no Novo Testamento, achamos afirmações nítidas: "Eu, eu sou o S(Isaías 43:11).

Pedro, comentando sobre Jesus, diz: "E não há salvação em nenhum outro; porque abaixo do céu não existe nenhum outro nome, dado entre os homens, pelo que importa que sejamos salvos" (Atos 4:12).


- por Dennis Allan


ESTUDOS BÍBLICOS     PESQUISAR NO SITE     MENSAGENS EM ÁUDIO    
MENSAGENS EM VÍDEO   
ESTUDOS TEXTUAIS    ANDANDO NA VERDADE  
O QUE ESTÁ ESCRITO?
  
O QUE A BIBLIA DIZ?

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970.

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©2014 Karl Hennecke, USA