Share Button

Estudo Textual: 1 Coríntios 4:1 - 5:13
A Posição de Paulo

A incompreensão do papel dos pregadores era um dos principais problemas dos coríntios. Para corrigi-los, Paulo usou como exemplos a si mesmo e Apolo. Ele discutiu:

Sua relação com Deus (4:1-6): Paulo era um administrador de Deus, incumbido de administrar sua preciosa revelação. Como tal, Deus era o seu juiz. Ele não estava sujeito nem aos irmãos coríntios nem a si mesmo. Uma vez que nenhum ser humano está qualificado para avaliar os servos de Deus, ele não permitia que as críticas o impedissem de cumprir as tarefas dadas por Deus. Uma vez que o homem pode facilmente enganar-se e convencer-se de que está certo, quando não está, ele não tinha confiança em sua própria aprovação. Seu brilho, sucesso, eloqüência e popularidade eram insignificantes porque Deus julgaria somente sua fidelidade.

Sua relação com o mundo (4:7-13): Paulo contrastou sua própria aflição com o triunfalismo deles. Enquanto eles se imaginavam ricos e sábios, Paulo era a escória da terra. Com ironia, ele os fez envergonharem-se de seu orgulho: "Que pena que nós, os apóstolos, não sabíamos que a vossa dispensação de glória já tinha começado!" Hoje muitos tentam tornar o cristianismo num meio de buscar a grandeza mundana. Cristo não prometeu sucesso e prosperidade na vida e aqueles que pensam de outra forma devem reler 1 Coríntios 4:7-13.

Sua relação com eles (4:14 - 5:13): Por evangelizar Corinto, Paulo se tornou, em certo sentido, o pai espiritual deles. Ele esperava que o imitassem (como ele imitava a Cristo) e os disciplinava quando necessário. A disciplina de Paulo incluiu instruções especiais a respeito de um homem da congregação que estava vivendo com sua madrasta. A igreja deveria agoniar-se diante desta flagrante desobediência mas, de fato, estavam orgulhosos de sua tolerância liberal. Paulo reprovou-os firmemente e lhes disse que se reunissem para entregar o homem a Satanás. Ele pretendia que apontassem publicamente o homem como infiel e não mais nas boas graças dos irmãos. Isso mostraria que ele agora estava no reino de Satanás, e não do Senhor. Eles também deveriam deixar de ter vida social com ele. Quando uma igreja tolera membros que se recusam a se arrepender do pecado, o corpo todo rapidamente fica infectado com a corrupção espiritual. A igreja deve identificar publicamente os membros imorais e cada membro deve evitar conviver com eles até que se arrependam.

Perguntas para estudo pessoal:

Como Paulo demonstrou a capacidade superior de Deus para julgar (4:5)?

Como era a vida de Paulo (4:9-13)?

Que passos uma igreja deve dar quando lidar com um membro imoral que se recusa a arrepender?

O que o fermento representa em 5:6-8? Qual é o ponto que Paulo está ensinando aqui?

-por Gary Fisher

Leia mais sobre este assunto:
Como Tratar os Irmãos que Pecam?

O Semeador, a Semente e os Solos


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970.

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2015 Karl Hennecke, USA