Share Button

Passo fatal para o sectarismo

A História está repleta de exemplos de zelosos reformadores de religião;  homens cuja honestidade é inquestionável, cujos esforços requereram   enormes sacrifícios e, ainda, que conseguiram apenas formar mais uma "seita" religiosa. Tão freqüente é este o caso, que uma reforma muito necessária é desencorajada. Críticas das práticas correntes, com legítimos apelos "para voltar à Bíblia", são sufocadas por acusações de "heresia" e "nova seita".

Temos que concluir que tradição é autoridade divina? Que erro torna reformadores necessários, honestos, instruídos, em "novas seitas"? A heresia genuína tem muitas falhas, mas estamos aqui preocupados com um passo fatal que transforma a face de heróica restauração em feio sectarismo.

"Heresia" é, essencialmente, "opinião voluntariosa, em lugar da submissão ao poder da verdade", e uma "seita" é "a divisão, ou partido formado", quando a verdade é abandonada. Observe que a VERDADE precisa ser (previamente) determinada, seus padrões estabelecidos, antes que a "heresia" possa ser definida. Não podemos saber se alguém se afastou do lar, enquanto não fixamos um lugar de residência.

Os judeus acusaram Paulo de "heresia" (Atos 24:5,14) e, se pudéssemos aceitar o padrão de verdade deles (judaísmo) concordaríamos que a acusação era justa. Os católicos romanos disseram que os reformadores primitivos eram "heréticos"; e eram mesmo, pelos padrões católicos romanos. Mas ninguém é herético diante de Deus, a menos que se afaste do padrão da verdade de Deus.

Um pequeno grupo pode (como é o caso de Paulo e seus irmãos) abandonar um grupo religioso grande e popular (a religião judaica) e, aos olhos desse grande grupo, tornar-se uma "seita". Na realidade, diante de Deus, esse grupo está simplesmente se voltando para a Verdade; Neste caso, não é o novo grupo, mas aquele assim chamado grupo "mãe" que coloca as tradições humanas acima da autoridade divina.

Mas por que tantos destes honestos esforços para "voltar à verdade" terminam realmente na formação de outra seita? Uma vez que a verdade completa é o princípio pelo qual a heresia é determinada, a resposta está profundamente escondida numa sutil mudança de atitude para com a verdade. Quando um partido começa a considerar sua PRÁTICA como o equivalente a VERDADE, o passo fatal para o sectarismo é dado.

Este é um passo astutamente enganador, tão facilmente dado. A razão: a verdadeira igreja é aquele grupo de pessoas que aceita e obedece à verdade, certo? Aceitamos e obedecemos à verdade, portanto somos a igreja verdadeira, certo? Então, somente aqueles que fazem como fazemos são membros da verdadeira igreja! A passagem do padrão divino para o humano é feito tão suavemente que muitos membros de um grupo chamado "Igreja de Cristo" nunca reconhecem sua presença.

Outros passos seguem. Tendemos a confiar em "nossos" estudiosos para proverem as respostas aos problemas doutrinários; e o que "nossa" irmandade determinar tem que ser seguro e firme. "Nossa" prática não pode ser questionada, especialmente se a maioria dos "nossos" irmãos a aceita. Antes que o percebamos, estamos julgando a lei de Deus pelos "nossos" padrões.

Se alguém procurasse beber da pura fonte da palavra de Deus sem o "benefício" de "nossas" tradições e vocabulário, gritaríamos "heresia!"; e se conseguíssemos fazê-lo sair de "nosso" prédio, gritaríamos "seita". O passo fatal já tinha acontecido muito antes, quando perdemos nossa visão objetiva da Verdade de Deus; e esquecemos que somos súditos, e não juízes da lei (Tiago 4:7-12). (Leia cuidadosamente 2 Coríntios 10:12-18).

Algumas pessoas podem usar este artigo para justificar uma ênfase exagerada e irracional num ponto peculiar de doutrina, e outros podem preferir os padrões partidários, antes que se arriscarem a associar-se com "esses birutas"; mas o princípio permanece. Ou aprendemos a obrigação individual e a dedicação à palavra de Deus, ou estaremos perdidos no sectarismo.

- por Robert F. Turner


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970.

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2015 Karl Hennecke, USA