Share Button

As "Testemunhas de Jeová"--
São mesmo? (Parte 1)

Neste artigo examinaremos as reivindicações das "Testemunhas de Jeová". Este é um movimento religioso que, ainda que pequeno na idade (foi fundado no fim dos anos 1800), exerce influência no mundo religioso de hoje em escala internacional. Há pouca oportunidade para se separar a história das Testemunhas de Jeová e a dos homens que serviram como presidentes da Sociedade Torre de Vigia. O primeiro destes foi Charles Taze Russell (1881-1916), sucedido por J. F. Rutherford (1917-1942), sucedido por Nathan Knorr (1942-1977), sucedido pelo atual presidente da Sociedade, Fred Franz.

Não estamos motivados a fazer este exame por qualquer dúvida quanto a sinceridade e integridade pessoal das Testemunhas de Jeová mas, antes, por nossa extrema concordância com o seguinte preceito declarado numa publicação de uma Testemunha de Jeová:
   
"Precisamos examinar, não somente o que cremos pessoalmente, mas também o que é ensinado por qualquer organização religiosa à qual possamos estar associados. Seus ensinamentos estão em plena harmonia com a Palavra de Deus, ou estão baseados em tradições dos homens? Se somos amantes da verdade, nada há a temer de tal exame." (The Truth That Leads to Eternal Life, Brooklyn: The Watchtower Bible and Tract Society of Pennsylvania, 1968, pág. 13).
   
As Testemunhas de Jeová crêem que todos devemos examinar nossas crenças religiosas, um preceito que podemos encontrar também dentro das páginas da Bíblia (Efésios 5:9-11; 1 Tessalonicenses 5:21; 1 João 4:1). Esperamos que elas não se ofendam com nosso exame de algumas de suas crenças fundamentais que parecem estar fora de harmonia com a vontade revelada de Deus. Se elas, na realidade, têm a luz da verdade de Deus, deveriam estar desejando perfeitamente ter suas crenças expostas à luz do exame público minucioso, porque Jesus disse em João 3:20-21:

"Pois todo aquele que pratica o mal aborrece a luz e não se chega para a luz, a fim de não serem argüídas as suas obras. Quem pratica a verdade aproxima-se da luz, a fim de que as suas obras sejam manifestas, porque feitas em Deus."

Assim, examinar a doutrina das Testemunhas de Jeová é obedecer tanto a Jesus como à Sociedade Torre de Vigia, e deverá ser agradável a ambos. 

A organização das Testemunhas de Jeová
foi confessamente baseada na aceitação
forçada dos ensinamentos de falsos profetas

Para levar a efeito tanto o que a Bíblia como a Sociedade Torre de Vigia nos encorajam a fazer, é necessário saber o que é um falso profeta. Em Deuteronômio 18:20-22, encontramos a definição de Deus:

"Porém o profeta que presumir de falar alguma palavra em meu nome, que eu lhe não mandei falar, ou o que falar em nome de outros deuses, esse profeta será morto. Se disseres no teu coração: Como conhecerei a palavra que o SENHOR não falou? Sabe que, quando esse profeta falar em nome do SENHOR, e a palavra dele não se cumprir, nem suceder, como profetizou, esta é palavra que o SENHOR não disse; com soberba, a falou o tal profeta: não tenhas temor dele."

Que as Testemunhas de Jeová crêem realmente que sua organização é um "profeta" estabeleceremos plenamente mais tarde. Para o presente, contudo, citemos de um artigo de 1 de Abril de 1972, da Watchtower (a revista conhecida no Brasil como Sentinela), "Eles Saberão que um Profeta Estava entre Eles", a seguinte afirmação:

"Então, Jeová tem um profeta para ajudá-los, para adverti-los dos perigos e para declarar as coisas que estão por vir? Estas perguntas podem ser respondidas afirmativamente. Quem é o profeta? ...Este 'profeta' não era um homem, mas um corpo de homens e mulheres. Era um pequeno grupo de caminheiros seguidores de Jesus Cristo, conhecido naquele tempo como Estudiosos Internacionais da Bíblia. Agora são conhecidos como  as testemunhas cristãs de Jeová...." (The Watchtower, 1 de julho de 1973, pág. 401; 1 de abril de 1972, pág. 197, citada por Edmond C. Gruss, We Left Jehovah's Witnesses ­ A Non-Prophet Organization, Nutley, NJ: Presbyterian and Reformed Publishing Co., pág. 137.)
   
Desde o início das Testemunhas de Jeová, seus líderes têm inculcado em seu povo um sentido de urgência sobre a batalha de Armagedom. Eles lhes asseguram que a batalha de Armagedom (ou Har-Magedon nos escritos deles), "A Batalha de Jeová Deus Todo-poderoso na qual seu oficial executivo Jesus Cristo conduz forças de justiça invisíveis para destruir Satanás e sua organização demoníaca e humana, eliminando a impiedade do universo e estabelecendo a soberania universal de Jeová", está realmente sobre elas. A lista seguinte de predições e datas mostra a extrema incapacidade destes líderes para predizer a "batalha de Har-Magedon" e, conseqüentemente, prova que são falsos profetas e não devemos temer suas declarações.
   
1877:

"O fim deste mundo, isto é, o fim do evangelho e o começo da idade do milênio está mais próximo do que a maioria dos homens supõe; na verdade, já entramos no período de transição, que tem que ser um 'tempo de angústia, qual nunca houve, desde que houve nação' (Daniel 12:1)." (N. H. Barbour e C. T. Russell, Three Worlds, and the Harvest of this World, pág. 17, citado por Edmond C. Gruss, Jehovah's Witnesses and Prophetic Speculation, Nutley, N. J.: Presbyterian and Reformed Publishing Co., 1972, pág. 82.)
   
1886:

"A perspectiva na abertura do Ano Novo tem alguns aspectos muito encorajadores. As evidências exteriores são que o agrupamento das hostes para a batalha do grande dia de Deus Todo-poderoso está progredindo, enquanto as escaramuças estão começando. ...É chegada a hora do Messias tomar o domínio da terra e derrubar os opressores e corruptores da terra (Apocalipse 19:15 e 11:17-18) em preparação para o estabelecimento da paz eterna sobre a única fundação firme de justiça e verdade." (Watchtower Reprints, I, pág. 817, citada Ibidem, pág. 82.)
   
1889:

"... a 'batalha do grande dia de Deus Todo-poderoso' (Apocalipse 16:14), que terminará no ano 1914 d.C. com a completa derrubada da presente dominação da terra, já começou. A reunião dos exércitos é plenamente visível do ponto de vista da Palavra de Deus." (The Time is at Hand, 1889 ed., pág. 101. A edição de 1915 deste texto mudou o "1914 d.C." para "1915 d.C.", citado por Gruss, Ibidem, pág. 140.)
   
"Em verdade, é esperar grandes coisas ao declarar, como o fazemos, que dentro dos vinte e seis anos vindouros todos os governos presentes serão depostos e dissolvidos...." (C. T. Russell, Studies in the Scriptures, II, Brooklyn: International Bible Students Association, 1915, págs. 98,99).
   
1894:

"Agora, em vista das recentes perturbações trabalhistas e ameaça de anarquia, nossos leitores estão escrevendo para saber se não poderá haver um engano na data de 1914. Eles dizem que não vêem como as condições presentes podem agüentar durante tanto tempo sob o esforço. Não vemos razão para a mudança dos algarismos, nem poderíamos mudá-los se quiséssemos. Elas são, cremos, datas de Deus, e não nossas. Mas temos em mente que o fim de 1914 não é a data para o início, mas para o fim do tempo de angústia." (Watchtower Reprints, II, pág. 1677, citado Ibidem, pág. 140.)
   
1897:

"... completa destruição 'das forças que forem' de 'este mundo mau presente' -- político, financeiro, eclesiástico -- sobre o fim dos 'Tempos dos Gentios,' 1914 d.C." (C. T. Russell, Studies in the Scriptures, IV, Brooklyn: Watchtower Bible and Tract Society 1897, pág. 622.)

1904:

"De acordo com nossas expectativas, a tensão do grande tempo de angústia será logo sobre nós, algo entre 1910 e 1912, culminando com o fim dos 'Tempos dos Gentios,' outubro de1914. (C. T. Russell, The New Creation, 1904, pág. 579, citado por Gruss, Jehovah's Witnesses and Prophetic Speculation, pág. 140.)
   
1914:

"Conquanto seja possível que o Har-Magedon possa começar na próxima primavera, ainda é pura especulação tentar dizer exatamente quando. Vemos, contudo, que há paralelos entre o fechamento da era judaica e a era deste Evangelho. Estes paralelos parecem apontar para o ano justamente diante de nós, particularmente os primeiros meses." (Watchtower Reprints, VI, September 1, 1914, pág. 5527, citado Ibidem, pág. 141.)
   
1915:

"A batalha de Har-Magedon, para a qual esta guerra está levando, será uma grande disputa entre o justo e o errado, e significará completo e eterna derrubada do erro e o estabelecimento permanente do reinado justo do Messias, para a bênção do mundo." (Watchtower Reprints, VI, April 1, 1915, pág. 5629, citado Ibidem, pág. 142.)
   
Em certo tempo durante a Primeira Guerra Mundial, C. T. Russell, primeiro presidente da Sociedade Torre de Vigia, escreveu:
   
"A presente guerra na Europa é o começo do Har-Magedon das Escrituras. (Apocalipse 16:16-20). Ele culminará com a completa derrubada dos sistemas de erro que têm oprimido durante tanto tempo o povo de Deus e enganado o mundo.... Cremos que a presente guerra não pode durar mais até que a revolução irrompa." (C. T. Russell, Pastor Russell's  Sermons, pág. 676, citado Ibidem, pág. 142.)

1917:


"Prevemos que o 'terremoto' ocorrerá no princípio de 1918, e que o 'fogo' chegará no outono de 1920." (Comentários sobre Apocalipse 11:13, The Finished Mystery, Edição de 1917. A edição de 1926 diz: "e aquele 'fogo' seguir-se-á no tempo devido." Citado Ibidem, pág. 144.)
   
1920:

"Esta é a Era de Ouro que os profetas previram e a qual o salmista cantou; e é hoje privilégio do estudante da Palavra divina, pelo olho da fé, ver que estamos em pé nos próprios portais do tempo abençoado! Olhemos para o alto e levantemos nossas cabeças. A libertação está à porta!" (J. F. Rutherford, Millions Now Living Shall Never Die, 1920, pág. 97, citado Ibidem, pág. 145.)
   
1929:

Porque então alguns judeus retornaram à Palestina, encontramos a seguinte declaração na Life, uma publicação da Sociedade:
   
"Isso prenunciou o propósito de Deus agora para brevemente despedaçar a organização do diabo que domina todas as nações da terra, e então trazer paz e prosperidade para o povo; e a todos os que o obedecem será garantida vida eterna na terra." (Life, 1929, págs. 346-347, citada Ibidem, pág. 146.)
   
"Satanás sabe que breve terá que lutar com o Senhor, e portanto ele se prepara para o conflito." (J. F. Rutherford, Prophecy, Brooklyn: Watchtower Bible and Tract Society, 1929, pág. 266.)
   
1930:

"O grande clímax está próximo. Os reis da terra agora se colocam contra a Pedra ungida." (J. F. Rutherford, Light, II, Brooklyn: Watchtower Bible and Tract Society, 1930, pág. 327)
   
1931:

"O reino de Deus começou a operar. Seu dia de vingança está aqui e o Har-Magedon está próximo e certo para cair sobre a cristandade e isto dentro de um prazo bem curto. O julgamento de Deus está sobre a cristandade e tem que ser executado brevemente." (J. F. Rutherford, Vindication, I, Brooklyn: Watchtower Bible and Tract Society, 1931, pág. 147.)
   
1939:

"A abundância de evidência das Escrituras, junto com fatos físicos que aconteceram mostrando o cumprimento da profecia, prova conclusivamente que o tempo da batalha do grande dia do Deus Todo-poderoso está muito próximo e que nessa batalha todos os inimigos de Deus serão destruídos e a terra limpa de iniquidade.

Do mesmo modo hoje, todas as nações e povos da terra estão face a face com a maior emergência. Eles estão sendo advertidos, como Deus ordena, que o desastre do Har-Magedon está logo aí." (J. F. Rutherford, Salvation, Brooklyn, Watchtower Bible and Tract Society, 1939, págs. 310 e 361, citadas por Gruss, Jehovah's Witnesses and Prophetic Speculation, pág. 148.)
   
1940:

"As profecias do Deus Todo-poderoso, o cumprimento das quais aparece agora claramente pelos fatos físicos, mostram que o fim da religião chegou e com o seu fim a queda completa da inteira organização de Satanás.... O dia do ajuste final está bem próximo." (J. F. Rutherford, Religion, Brooklyn: Watchtower Bible and Tract Society, 1940, págs. 336, 338.)
   
1941:

"O Har-Magedon está certamente próximo, e durante esse tempo o Senhor limpará da terra tudo o que ofende e é desagradável." (J. F. Rutherford, Children, 1941, pág. 366, citado por Gruss, Jehovah's Witnesses and Prophetic Speculation, pág. 149.)

1942:

"O novo mundo está à porta.... O tempo é curto. Aqueles que não se informam e que não escolhem agora o novo mundo que Os Poderes Superiores estabelecerão nunca viverão para entrar nas bênçãos e glórias." (The New World, 1942, pág. 10, citado por Gruss, op. cit., pág. 150.)
   
1943:

"A guerra final virá como uma surpresa muito súbita e completa.... Contudo, o aparecimento da 'abominação desoladora no santo lugar' é uma prova infalível de que o dia e a hora desconhecidos do começo da guerra final estão perigosamente pertos" (The Truth Shall Make You Free, Brooklyn: The Watchtower Bible and Tract Society, 1943, pág. 341.)

1944:

A respeito do estabelecimento das Nações Unidas, a Sociedade ensinou:
   
"Como uma das evidências mais positivas de que 'o reino do céu está próximo' e que o fim do arranjo do mundo está perto, Jesus predisse o estabelecimento daquela organização anti-Cristo." (The Kingdom is at Hand, Brooklyn: Watchtower Bible and Tract Society, 1944, pág. 342).
   
1946:

"O desastre do Har-Magedon, maior do que o que caiu sobre Sodoma e Gomorra, está à porta." (Let God Be True, Brooklyn: Watchtower Bible and Tract Society, 1946, pág. 194.)

1950:

"Toda criatura inteligente sobre a terra precisa determinar seu próprio destino. Agora, na consumação deste sistema de coisas, quando o julgamento das nações está a caminho e a separação das ovelhas dos bodes com destinos opostos está se aproximando uma conclusão, sim, agora é a hora urgente de determinar seu destino."

"A marcha avança! Para onde? Para o campo de Har-Magedon, para a 'guerra do grande dia do Deus Todo-poderoso'! ... É inevitável, pois a hora de Jeová chegou para acertar definitivamente o assunto da soberania universal." (This Means Everlasting Life, 1950, págs. 307, 311, citado por Gruss, Jehovah's Witnesses and Prophetic Speculation, pág. 93.)

1955:

"... à luz do cumprimento de profecia bíblica, está ficando claro que a guerra do Har-Magedon está se aproximando de seu ponto empolgante." (You May Survive Armageddon into God's New World, 1955, pág. 331, citado Ibidem, pág. 93.)
   
1966:

"Que tempos cataclísmicos estão se aproximando rapidamente! Um clímax na história do homem está à porta! Quão vital, então, para cada um que ama a vida tomar nota destas evidências da história que apontam para o fim que se aproxima deste sistema perverso!" (Awake!, October 8, 1966, pág. 20, citado Ibidem, pág. 94.)
   
1969:

"Resta somente pouco tempo antes que Jeová destrua este perverso sistema de coisas." (The Watchtower, January 15, 1969, pág. 39.)

1975:

Sobre esta data, a Sociedade ensinou:
   
"De acordo com esta confiável cronologia bíblica, seis mil anos desde a criação do homem terminarão em 1975, e o sétimo período de mil anos da história humana começará no outono de 1975 d.C. ... Seis mil anos da existência do homem estarão acabados logo, sim, dentro desta geração.... Não seria por mero acaso ou acidente, mas seria de acordo com o propósito amoroso do Deus Jeová para o reino de Jesus Cristo, o "Senhor do sábado," correr paralelo com o sétimo milênio da existência do homem." (Life Everlasting in Freedom of the Sons of God, Brooklyn: Watchtower Bible and Tract Society, 1966, págs. 29-30.)
   

O ponto de vista oficial da Sociedade Torre de Vigia sobre esse registro

O registro das advertências feitas pela Sociedade Torre de Vigia, da eminência da batalha do Har-Magedon, é uma confusão de afirmações conflitantes e contraditórias. Assim, as seguintes declarações que anunciam The Watchtower, são extremamente inacreditáveis:
"Desde 1879 tem sido publicada regularmente em benefício dos estudantes sinceros da Bíblia. Durante esse extenso período de tempo The Watchtower tem-se provado consistentemente confiável." (New World Translation of the Christian Greek Scriptures, 1950, pág. 793, citado por Gruss, Jehovah's Witnesses and Prophetic Speculation, pág. 97.)
   
"Durante noventa anos este jornal fiel tem estado apontando para este mesmo tempo, instando com o povo para se voltar para a Bíblia, por causa da fome espiritual que a própria Bíblia predisse que viria em nossa geração." (Awake!, última capa, 8 de janeiro de 1970, citado Ibidem pág. 98.)
   
Tais falsidades gritantes como essas são quase insuperáveis! Uma mentira premeditada não poderia ser melhor exemplo de publicidade falsa.

Qual é a resposta?

Sem querer, as Testemunhas de Jeová tem se indiciados como falsos profetas:
   
"Na verdade, tem havido nos tempos passados aqueles que predisseram um 'fim do mundo,' até anunciando uma data específica ... Contudo, nada aconteceu. O 'fim' não veio. Eles foram culpados de profecia falsa. Por quê? O que estava faltando? Faltava a plena medida de evidência exigida no cumprimento da profecia bíblica. Faltando em tais pessoas estavam as verdades de Deus e a evidência de que ele as estava guiando e usando." (Awake! October 8, 1966, pág. 23, citado Ibidem, pág. 98.)
   
Estamos perfeitamente de acordo com essa declaração, contudo observe a aplicação óbvia dela a esta afirmação de The Watchtower:

"A partir de 1880, The Watchtower aponta para 1914 d.C. como a data marcando o fim do mundo, quando grande tribulação viria sobre as nações; mas naquele tempo não foi visto pelo povo de Deus na terra que a tribulação seria a batalha de Jeová contra a organização de Satanás. Por muitos anos as Testemunhas acreditaram, e assim declararam em The Watchtower, que o 'tempo da tribulação' seria um terrível embate entre os vários elementos da terra, tais como capital e trabalho. Só depois de 1925 'o tempo da tribulação' foi entendido escrituralmente ..." (The Watchtower, February 1, 1938, pág. 35, citado por Edmond Gruss, We Left Jehovah's Witnesses--A Non-Prophet Organization, Nutley, NJ: Presbyterian and Reformed Publishing Co., 1974, pág. 153.)

Para nossos amigos Testemunhas de Jeová:
 
Amigo Testemunha de Jeová, mesmo que você desaprove estas afirmações doutrinárias feitas pelos seus antigos líderes, precisa ser honesto consigo e admitir com seus líderes que sua organização foi fundada e baseada em ensinamentos de falsos profetas. Observe o testemunho de H. C. Covington, Concílio Geral da Sociedade Torre de Vigia, que representou a Sociedade no Julgamento da Escócia. Esse julgamento aconteceu na Escócia em novembro de 1954, e foi um caso experimental levado pela Sociedade para impedir a convocação pela Escócia de Testemunhas de Jeová para o serviço militar. Covington admitiu o fracasso das profecias primitivas feitas pelos líderes Sociedade (Observação: as Perguntas (P) foram feitas no tribunal, e as Respostas (R) foram dadas por H. C. Covington):
   
Resposta: Isso foi a publicação de uma profecia falsa, foi uma declaração falsa ou uma afirmação errônea em cumprimento de uma profecia que era falsa ou errônea.
   
Pergunta: Voltemos ao ponto, agora. Uma profecia falsa foi promulgada?
   
R: Concordo com isso.
   
P: Ela tinha que ser aceita pelas Testemunhas de Jeová?
   
R: Isso é correto.
   
P: Se um membro das Testemunhas de Jeová adotasse por si mesmo o ponto de vista que essa profecia era errada e dissesse isso, ele seria excluido da comunhão?
   
R: Sim, se ele dissesse isso e continuasse persistindo em criar problema ... Nosso propósito é ter unidade.
   
P: Unidade a todo custo?
   
R: Unidade a todo custo....
   
P: Uma unidade baseada na aceitação forçada de profecia falsa?
   
R: Isto é concedido como verdadeiro.

(H. C. Covington, Pursuer's Proof of Trial in Scottish Court of Sessions, Douglas Walsh vs. The Right Honourable James Latham Clyde, M.P., P. C., págs. 341-342.)

Assim, até mesmo a liderança das Testemunhas de Jeová ingenuamente admite a validade da Parte I deste estudo, que a organização das Testemunhas de Jeová foi fundada e baseada sobre a aceitação forçada do ensinamento de falsos profetas.

­por Samuel G. Dawson

Traduzido  do  livro Denominational  Doctrines:  Explained, Examined, Exposed,  © 1990 por Samuel G. Dawson e Patsy Rae Dawson, direitos autorais reservados. Usado com permissão.

Parte 2 desse estudo sobre as "Testemunhas de Jeová".


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970.

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2015 Karl Hennecke, USA